PM fecha festa com ex-BBBs e o cantor Bruno em Goiás

Mix

28 de junho de 2020 21:50

Da Redação


Relacionadas

Moda: Formas inusitadas de calçados conquistam público

Escritora de PG conquista prêmios em 2020

Reality brasileiro deve colocar plateia em plástico bolha

Polícia 'baixa' em estúdio do SBT a procura de Dudu Camargo
Concurso selecionará textos de alunos de PG para livro
Crônicas dos Campos Gerais: ‘Fruto do pós-guerra’
Sesc PR lança concurso de cartões postais
Evento contou com participação de ponta-grossense que postou foto nas redes sociais Foto: Reprodução/Redes Sociais
PUBLICIDADE

Evento contou com participação de ponta-grossense que postou foto nas redes sociais

As ex-BBBs Ivy Moraes (edição 2020) e Anamara (edições 2010 e 2013) foram criticadas na internet após irem a uma festa privada neste sábado (27), na cidade de Caldas Novas (GO), durante a pandemia de covid-19 e as recomendações de isolamento social.

As duas 'brothers' apareceram, sem máscaras, a rainha da 30ª edição da Münchenfest, Aline Machado, que publicou a foto nas redes sociais. Após a polêmica, a imagem foi editada e Aline afirmou que era um "#tbt". Porém, segundo o Jornal Extra, não era o caso. Com isso, depois das críticas recebidas nas redes sociais, Aline apagou a imagem.

Conforme o Extra, o perfil do Instagram "Vem me buscar Hebe" salvou a foto antes de ser excluída e afirmou que festa aconteceu numa mansão às marges do Logo Corumbá, com direito a show ao vivo do cantor Bruno, da dupla com Marrone.

Segundo a PM, cerca de 40 pessoas estavam no evento. Decreto da cidade proíbe aglomerações. O dono do evento disse que era uma comemoração de aniversário e reuniu amigos e familiares.

Vídeos e fotos que circulam em redes sociais mostram o cantor Bruno se apresentando em um palco ao lado de músicos que o acompanham nos shows. Por telefone, a assessoria de imprensa do músico disse que ele foi contratado para cantar em uma confraternização em família e que o contratante disse que seriam poucas pessoas. Porém, ao chegar ao local, Bruno viu que havia uma quantidade maior de participantes.

Ainda segundo a assessoria, o contratante disse que todas as pessoas presentes foram testadas para a Covid-19 e o resultado foi negativo. O músico ficou cerca de uma hora no evento e não estava mais no local quando a polícia encerrou a festa.

A Polícia Militar registro um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) contra o organizador da festa. A equipe também dispersou os convidados do local. A Secretaria de Meio Ambiente de Caldas Novas informou ainda que foi ao local e que fez um auto de infração contra o dono do evento por desobediência aos decretos municipais. A multa pode chegar a mais de R$ 30 mil.


Com informações do G1, iBahia e Extra

PUBLICIDADE

Recomendados