Pegaí conecta voluntários, parceiros e admiradores em LIVE comemorativa

Mix

22 de julho de 2020 20:30

Da Redação


Relacionadas

Crepúsculo em PG rende foto sensacional de igreja

Apla divulga resultado de concurso cultural

Escritora ponta-grossense lança livro de romance

PG Memória 2020 começa nesta quinta-feira
Nossa Casa Viva traz receita típica dos Campos Gerais
Professora de Direito da UEPG lança duas obras de mestrado
Crônica: “Quando morremos, morrem as coisas?”
Evento marca o início da comemoração dos sete anos de projeto e fez o lançamento oficial da obra “O Pica-pau Amarelo”, de Monteiro Lobato. Foto: Divulgação
PUBLICIDADE

Evento marca o início da comemoração dos sete anos de projeto e fez o lançamento oficial da obra “O Pica-pau Amarelo”, de Monteiro Lobato

A última sexta-feira foi de festa para o Pegaí Leitura Grátis. O evento online para o lançamento da edição especial do livro “O Pica-pau Amarelo”, de Monteiro Lobato reuniu voluntários, parceiros e admiradores do projeto em um bate-papo com duas horas de duração. E a interação foi um dos grandes destaques da noite!

Moradores de Ponta Grossa, Curitiba, Realeza, Conselheiro Mairinck, Itapoá, São Mateus do Sul, entre outras... a audiência chegou até no Japão e no Canadá! Nikisom Takayama é um brasileiro que vive por lá e conheceu o Pegaí pelas redes sociais. Ele já enviou livros escritos em japonês como doação e, na LIVE comemorativa, fez questão de marcar presença. Morando no Canadá, Maurício Fontana de Vargas, também registrou sua participação online. Assim como Nikisom, ele também fez doações, mesmo de longe, para o Pegaí Leitura Grátis. 

 O time de voluntários também esteve conectado em peso. Para movimentar e criar expectativa para o evento, o comitê de Voluntariado do Pegaí preparou uma surpresa para eles, e contou com a ajuda do Dom Quixote – famoso personagem que também faz parte da história da obra “O Pica-pau Amarelo” -, para que os voluntários recebessem um kit festa julina, em casa. No presente, eles receberam em primeira mão um exemplar da tiragem especial do livro de Monteiro Lobato, além de outros mimos para comemorarem os sete anos do Pegaí.

O evento, conduzido pelo Secretário do Instituto Pegaí, Albino Szesz Junior, também contou com a participação de parceiros que contribuíram para que o livro fosse impresso. Vale relembrar que a obra foi viabilizada com recursos do PROMIFIC (Programa Municipal de Incentivo Fiscal à Cultura), de Ponta Grossa. Eduardo Godoy, Diretor de Cultura da Fundação Municipal de Cultura, comentou sobre o programa. “São pouquíssimas cidades no Brasil que tem um programa municipal de incentivo à cultura nesse formato. Como é feito com dinheiro público, existe uma preocupação grande com a prestação de contas, pois esse dinheiro tem que ser bem empregado e mostrar que tem relevância na cidade”, explica Godoy.

Representando o Conselho Municipal de Política Cultural, também responsável pelo edital, Patrícia Guedes destacou a relevância do PROMIFIC. “A impressão dos livros é fruto de um edital histórico na nossa cidade. E nós tínhamos muita expectativa com ele. Com a realização desse projeto, a gente consegue ver o resultado tomando forma. Além do “Monteiro Lobato para Todos”, do Pegaí, foram mais outros 20 projetos beneficiados pelo PROMIFIC”, conta.

Coordenador e idealizador do Pegaí, Idomar Augusto Cerutti fez um agradecimento especial às pessoas que aceitaram doar parte do imposto pago no IPTU, através do PROMIFIC, para a viabilização do livro. “Agradecemos a todos os financiadores deste projeto, que são pessoas que acreditam que a cultura precisa ser incentivada para que mais atividades como essa possam acontecer”, destaca.

Outra participação bastante interessante na LIVE da última semana foi do ilustrador da Agência ADE, Victor Matheus. Ele foi o responsável pela ilustração do “O Pica-pau Amarelo” e pode compartilhar um pouco mais sobre seu processo criativo. “A capa é o primeiro contato com o leitor e, por isso, uma das partes mais importantes do livro. Lá na Agência ADE temos sempre a preocupação das coisas terem um significado, um conceito. Quando esse trabalho chegou para nós, pensamos exatamente isso: gostaríamos de passar a essência do livro através das nossas ilustrações”, compartilha. As ilustrações chamaram a atenção de muitas pessoas e, já durante a LIVE, receberam inúmeros elogios.

Quem também marcou presença na ocasião foi o Grupo BO PAPER, representado por Andréia Kanashiro. Graças a parceria firmada este ano com a empresa, o Pegaí conseguiu aumentar a tiragem que, inicialmente, era de 2.000 para 5.000 exemplares do livro. “Nós produzimos um tipo de papel que é justamente para impressão de livros. Por ele ser off white, e não branco, facilita o processo da leitura. Então deu muito certo para fazermos a parceria. E desde que levamos a proposta do Pegaí para dentro da empresa, todo mundo adorou, por estar muito ligado aos nossos valores. Por isso foi simples viabilizar essa doação para vocês e formar essa parceria”, explica Andréia.

Parceiro de longa data, Ney Ribas Jr, proprietário da Gráfica iPrint, também contou sobre sua motivação para apoiar o Pegaí Leitura Grátis. “A coisa mais legal do Pegaí é que cada um ajuda com o que sabe fazer. Nós ajudamos porque acreditamos que nosso país, nosso mundo, tenha que ter melhorias... E talvez uma forma de se fazer isso seja através dos livros. Para nós é uma imensa alegria poder contribuir e ver o resultado num livro que fica para os nossos filhos, nossos netos e nossa sociedade”, afirma.

Quem acompanhou o bate-papo ainda pode saber mais sobre os critérios que o Pegaí considera na hora de escolher obras para impressão, com explicações detalhadas de Maria Luiza Fernandes, do Comitê Editorial do Pegaí Leitura Grátis. No final da programação, também teve sorteio de prêmios para quem esteve online nesta noite de comemorações.

O Coordenador do Pegaí também fez uma fala especial em alusão aos sete anos de história do projeto. “Fazer o lançamento dessa tiragem especial da obra de Monteiro Lobato, nesta data comemorativa, é um presente! Hoje gostaria de relembrar do Prêmio Dom Quixote, que recebemos em 2018 como uma homenagem do Rotary Club de Ponta Grossa. O prêmio reconhece pessoas e projetos que são sonhadores e idealistas, como o personagem Dom Quixote. Entendendo melhor os significado desta homenagem, reforço o espírito inquieto de Dom Quixote. Acho que essa característica tem muito a ver com o Pegaí! O Pegaí é isso: a união de pessoas inquietas que buscam formas de transformar o mundo em lugar melhor”, conclui Cerutti. 

Os livros do “O Pica-pau Amarelo” já estão disponíveis para leitura nas estantes abertas do Pegaí Leitura Grátis e foram incluídos nas cestas básicas dos cadastrados no Bolsa Família e de famílias em estado de vulnerabilidade social, através da ação “Alimentando Mentes”. 

PUBLICIDADE

Recomendados