Uma análise do impacto do Coronavírus nos desfiles de moda neste ano

Mix

01 de agosto de 2020 04:30

Da Redação


Relacionadas

Cine Teatro Ópera celebra 70 anos em Ponta Grossa

Moda: As cores garantem um efeito diferenciado ao look

Documentário exibe inovações do Museu de Palmeira

‘Show de Bola’ terá cobertura especial da Libertadores
Núcleo de Educação para a Paz da UEPG realiza seminário
Prêmio Biblioteca Digital recebe mais de 1,2 mil inscrições
Cadastramento para Lei Aldir Blanc vai até 14 de outubro
Uma análise do impacto do Coronavírus nos desfiles de moda neste ano Foto: Divulgação
PUBLICIDADE

Uma análise do impacto do Coronavírus nos desfiles de moda neste ano

Diante do cenário mundial de pandemia causada pelo novo Coronavírus, neste período que estamos vivendo, onde indústrias, jamais imaginariam este cenário para os negócios em 2020, o sistema parou, e no mercado da moda não foi diferente.

Como o setor de facção, costura, calçados, bolsas até mesmo joias. Muitas empresas de grande porte trabalham hoje, no entanto produzindo máscaras e aventais para serem doados aos hospitais e profissionais de saúde de suas regiões mantendo sua equipe. Mas o mundo da moda é um dos maiores setores de economia mundial e segue um roteiro anual com os preparativos de coleções onde centenas de pessoas estão envolvidos neste trabalho e todos tem sua especialidade e claro seu trabalho e renda, e surge a pergunta: como será as semanas de moda, desfiles...?

Vamos a algumas respostas que já início como colunista e responsável pelo que escrevo “deixo claro está é uma previsão”. Desfiles e grifes de luxo já estão se preparando para à nova realidade do mercado. Na medida do possível, muitos países e marcas investiram na tecnologia e nos desfiles digitais. O caso mais recente foi a London Fashion Week, com a edição online, que ocorreu em junho.

A Semana de Moda de Paris está prevista para os dias 28 de setembro a 6 de outubro, no entanto nem todos os desfiles serão realizados presencialmente e a organização afirmou que foi criada uma plataforma especial para promover a Paris Fashion Week online, mas ainda sem muitos detalhes. Chanel exibiu sua coleção cruise em um desfile digital, e anunciou que, embora seja em novos formatos, seguirá o calendário que rege a indústria com as temporadas anuais, a posição influenciou outras marcas de luxo que estavam procurando fazer seus lançamentos por conta própria.

Enquanto esperamos que os planos mais definitivos sejam anunciados, está previsto para Setembro, a coleção da “label” que apresenta sua coleção de verão para poucos convidados. A Burberry também anunciou seu próximo desfile para setembro, em espaço aberto, sem convidados apenas modelos e equipe e a Fendi, que também será fechado, o local será na sede em Roma e para o mesmo mês anunciou uma surpresa, com convidados e um elemento digital que ainda não foi divulgado. Vamos esperar para ver.

Já o SPFW ainda não tem previsão de novas datas para os desfiles, porém a notícia é que está mantida pela órgãos de divulgação a comemoração aos 25 anos do evento está mantida paras os dias 16 e 20 de outubro.

O que posso dizer é que o mercado de luxo sinalizara que a indústria têxtil deve persistir nos tradicionais desfiles adaptados para pós-pandemia. O mercado da moda tem se movimentado e muito em relação ao lançamento das coleções de primavera-verão 2021/22.

A pandemia trouxe consequências irreversíveis ao mercado da moda, que vai passar por um novo processo de ressignificação global: o consumo terá sentido de conscientização diante dos impactos econômicos, sociais e ambientais. 

PUBLICIDADE

Recomendados