Tamanco clogs está no mercado é a novidade do mundo da moda

Mix

24 de outubro de 2020 05:30

Da Redação


Relacionadas

Scilas Oliveira lança novo trabalho musical

Museu Holandês de Arapoti terá recursos da Lei Rouanet

Live às 19h abre exposição do MON em Ponta Grossa

Crônicas dos Campos Gerais: “A Bomboniere Aurora”
Professor promove palestra sobre a Semana da Consciência Negra
Coleções de moda destacam-se por diferentes culturas
Mostra de Talentos será exibida online neste sábado
Tamanco clogs está no mercado é a novidade do mundo da moda Foto: Divulgação
PUBLICIDADE

Tamanco clogs está no mercado é a novidade do mundo da moda

Em um mundo movido pela constante mudança na indústria da moda, um movimento de ideias mais consciente vem tomando forma com muito mais velocidade.

Conhecido como um sistema mutável e de constante transformação, desde o século XV no início do renascimento europeu, tinha como objetivo designar a maneira de se vestir, a indumentária tinha como função demostrar as diferenças entre as hierárquicas em mensagens não verbais, estilo de vida, conduta, etc.

Com o passar dos séculos, a forma de uso das roupas passou a ser estudo para decifrar momentos históricos, cultura de um país, além da política e da economia de um país e seu impacto globalizado. Portanto sua relação estreita com o homem, sempre existiu de forma orgânica e constante, ou seja, uma troca constante entre criação e indivíduo.

A Revolução Industrial que teve início na Inglaterra a partir da segunda metade do século XVIII se espalhou pelo mundo causando ainda mais mudanças com o desenvolvimento das máquinas. Este momento marca o início da velocidade que antes era muito demorado, meses para fiar e confeccionar uma peça com o trabalho de um artesão.

Estamos em outra revolução, a da tecnologia computadorizada que estimula ainda mais o consumidor as compras.  Nesta questão existe um fator que é o que consagra a compra, e não é o tempo e sim se trata de algo muito mais importante “aprovação” do público-alvo. Quando isto não ocorre, é como uma corrente de dominó caindo em efeito cascata sugerindo que a criação não agradou. Isto gera assim como citei acima uma queda em cadeia e vão atingindo em uma série de acontecimentos que implicam em fatores extremamente graves para uma marca.

Em relação ainda aos avanços tecnológicos eles oferecem uma maior variedade de escolha, o que não significa um princípio de igualdade, embora essa promessa exista.

No passado os designers de moda implementavam novas silhuetas capazes de transformar a sociedade a partir das roupas. O corselet, as ombreiras e as anáguas, por exemplo, eram capazes de alterar a forma que da silhueta das mulheres, refletindo diretamente na forma de vivência. Hoje, a moda se baseia muito em releituras de décadas passadas.

E essa foi a tendência que quero dividir com vocês que acompanham minhas matérias,  a volta dos “Clogs” (tamancos). Eles em especial os coloridos, fizeram a festa de muitas consumidoras durante os anos de 1990, mesmo sendo ridicularizados e muitas diziam: “eu nunca vou usar esse tamanco brega”. Estas mesmas mudaram de opinião e ele virou febre e disparou em vendas, passando de “cafona” para um dos modelos mais desejados da década.

A Moda é assim mesmo, um fenômeno fluido, flexível, aberto a todas as possibilidades, e assim temos o retorno décadas depois deste mesmo calçado repaginado que ganhou desta vez primeiro as passarelas.

Já posso afirmar que dificilmente irá ser considerado brega, isto é, devido a assinatura do novo modelo. Nada a mais ou menos que a sofisticada marca francesa Hermès que enviou seus modelos usando o calçado para a passarela. Obviamente já indicou silenciosamente o seu valor altíssimo com seus os dígitos altos em € (euros).

Requinte e sofisticação quanto custam? Essa marca sabe calcular muito bem, por esse motivo tudo que a Hermès passa a ser muito mais um produto de moda, sendo um ícone representado no que há de melhor no vasto universo do luxo. Sendo então a marca chancelando o tamanco  o modelo dos clogs que correram o risco durante os anos 1990 de aceitação, hoje será impossível, mesmo em uma época em que os perfis do Instagram, e desfiles, inaugurem tendências capazes de surgir e sumir em instantes a essa  marca em especifico definitivamente não foi atingida mesmo com seus mais de 170 anos depois de sua fundação. Para finalizar a Hermès ainda é: moderna, contemporânea, luxuosa e nunca deixou de perder sua identidade. Sua base é manter o mesmo padrão de qualidade desde sua fundação e valor alto agregado em cada criação.


Por Silvana Hass

 

 

PUBLICIDADE

Recomendados