PLATAFORMAS


EDITORIAS


SEÇÕES


PROJETOS


INSTITUCIONAL

UEPG inaugura exposição Múltiplo Leminski

Mix

05 de agosto de 2021 03:35

Da Redação


Relacionadas

Imigração holandesa é destaque em Dia Mundial do Turismo

Livro de Fábio Holzmann fala sobre patrimônio cultural de PG

Projeto leva atores nas escolas para leituras dramatúrgicas

Hortifruti do Tozetto
Confira a Coluna RC desta quarta-feira (22-09)
Festival VIVA PG abre votação para escolher ganhadores
Confira a Coluna RC desta terça-feira (21-09)
PUBLICIDADE

Exposição está na sua 11°edição e acontece pela primeira vez em uma universidade pública

Na noite desta terça-feira (3), a Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG) deu início à exposição Múltiplo Leminski, no Museu Campos Gerais (MCG). Na sua 11ª edição, esta é a primeira vez que a mostra acontece em uma Universidade Pública. O evento também marca o retorno controlado de atividades presenciais no Museu, já que a inauguração ocorreu de maneira híbrida, com transmissão ao vivo pela página do Facebook da UEPG e presença de autoridades no local.

O título “Múltiplo” reflete na exposição, que possui curadoria de Alice Ruiz, com quem Leminski foi casado por 20 anos, e suas filhas Aurea e Estrela Leminski. Quem visitar o Museu irá encontrar todo o repertório artístico e cultural de Paulo Leminski, poesias, fotos, músicas e até a réplica do seu escritório, de onde saíram suas produções. Para Aurea, realizar o projeto em situação de pandemia é sinônimo de conquista. “Essa exposição hoje é minha vida, é meu combustível. Ainda tive a sorte de ter a equipe do MCG e todo suporte dos patrocinadores a apoiadores. Toda essa estrutura de pessoas e instituições está permitindo que a exposição seja mais tranquila, mais prazerosa e tenha um resultado que nos deixa bem contentes”, comemora. A filha ressalta que o trabalho não irá se restringir apenas à mostra. “Vamos criar outras atividades que vão ativar o interesse do público. Não voltaremos apenas para desmontar, vai ter muita música, palestras e visitas guiadas. É uma parceria em que a gente ainda tem muita coisa para fazer juntos”.

A abertura da exposição tem dois significados importantes para Niltonci Batista Chaves, diretor do MCG. O primeiro é a volta de atividades presenciais no Museu e o segundo é iniciar com uma exposição sobre Paulo Leminski. “É um motivo de alegria para nós voltarmos a receber público presencialmente, sobretudo poder voltar recebendo uma exposição tão significativa para a cena cultural brasileira da última década, como o Múltiplo Leminski, que já passou pelos espaços culturais mais importantes do país”. A exposição ocorrerá em formato híbrido, com visitação presencial agendada, além do passeio interativo em 360º, produzido pelo fotógrafo Celso Margraf.

Fazer exposição em um espaço universitário é significativo para Estrela Leminski, pois seu pai tinha paixão por criar e aprender. “Fazer essa exposição sobre um cara que juntava contextos históricos e culturais, dentro de uma Universidade Pública, é de extrema importância”. O significado afetivo também pesou para a família Leminski. “Ponta Grossa tem um quê especial, porque a gente tem um ramo familiar que mora aqui, a gente tem um afeto pela cidade. Tudo isso é mais significativo ainda no momento que o reitor também é escritor. Isso nos reafirma a importância da literatura e do conhecimento”, completa.

O professor Miguel Sanches Neto, reitor da UEPG, sublinha a magnitude do evento para a Universidade. Segundo ele, Leminski esteve na UEPG fazendo palestras na área da literatura. Agora, é a oportunidade que a instituição tem de homenageá-lo. “Homenagear o grande escritor e agitador cultural que ele foi, mas ao mesmo tempo apresentar a obra e a vida dele para pessoas que a ainda não conhecem a sua produção, então essa exposição tem caráter também didático sobre a vida e obra de Leminski”, destaca.

O secretário municipal de Turismo de Ponta Grossa, Paulo Roberto Stachowiak, acentua a parceria entre a UEPG e Prefeitura Municipal para a realização do evento. “Retomar o movimento presencial dentro do MCG, com uma exposição de tal porte, é de extrema importância. Dava vontade de ficar por muitas e muitas horas escutando as histórias sobre o Paulo. Então é uma grande oportunidade que todos têm de conhecer as histórias e visitar a exposição”, finaliza.

O Múltiplo Leminski acontece pelo edital do Programa Estadual de Fomento e Incentivo à Cultura (Profice), da Superintendência Estadual de Cultura do Paraná, com patrocínio da Copel. O projeto ainda conta com apoio da Associação de Museus dos Campos Gerais, Secretaria de Turismo de Ponta Grossa, Hotel Planalto e Lumen Café+Gastronomia. O agendamento para  visitação presencial, bem como a exposição virtual em 360º, estão disponíveis no site do Museu Campos Gerais.

PUBLICIDADE

Recomendados