PLATAFORMAS


EDITORIAS


SEÇÕES


PROJETOS


INSTITUCIONAL

Bispo destaca ligação histórica entre PG e a Senhora Sant’Ana

Mix

14 de setembro de 2021 23:30

Da Redação


Relacionadas

Escola e professora do ‘Televisando’, recebem prêmio

Fórum de Gastronomia adota nova estratégia de negócios

Prefeitura chama artesãos para Feira no Ponto Azul

Atleta mais sexy do mundo vira modelo e vai ao Fashion Week
Confira a Coluna RC desta sexta-feira (24-09)
Confira a Coluna RC desta quinta-feira (23-09)
Coluna Fluidos Positivos desta quinta-feira (23-09)
Bispo Dom Sergio Arthur Braschi Foto: Divulgação
PUBLICIDADE

Igreja se reinventa na pandemia e na maneira de ajudar

No aniversário de 198 anos de Ponta Grossa, o bispo Dom Sergio Arthur Braschi lembra que, há cerca de 200 anos, as primeiras famílias se organizaram em prol da devoção à Senhora Sant’Ana. “Esta foi uma tradição que já era observada no povo de Castro, ao qual estávamos ligados. Essas famílias eram muito ativas, certamente não eram muito numerosas”, explica. “Porém, elas desejavam criar uma paróquia aqui na cidade. Então, solicitaram ao representante da Coroa Portuguesa, que o bairro de Ponta Grossa pudesse ter um representante. Este processo ajudou a elevar Ponta Grossa à categoria de freguesia”, diz o bispo.

Dom Sergio acrescenta que um ano após a Independência do Brasil, em 1822, o imperador Dom Pedro I assinou o decreto, elevando o bairro de Ponta Grossa à freguesia. Desta forma, ficou estabelecido que haveria um padre morando na localidade. “A famosa Casa da Telha, veio a se tornar um centro de aglutinação da comunidade. Enfim, existe toda uma história ao redor da devoção à Senhora Sant’Ana na cidade de Ponta Grossa”, ressalta. O bispo também cita que se tratava de uma fé muito antiga, um fervoroso amor à mãe de Maria, a avó do Menino Jesus.

PUBLICIDADE

Recomendados