PLATAFORMAS


EDITORIAS


SEÇÕES


PROJETOS


INSTITUCIONAL

Santos Reis são lembrados em procissão em PG

Mix

07 de janeiro de 2022 17:21

Teodoro Anjos


Relacionadas

Moda: Elegância alinhada ao conforto.

Confira a coluna RC deste sábado (21/05)

MC Bin Laden grava músicas com integrantes do Gorillaz

Maísa é cotada para assumir o 'Vídeo Show' em 2023
Confira a coluna RC desta sexta-feira (20/05)
Destaque no The Voice Kids conversa com o Portal aRede
Arte contemporânea é tema de debate em espaço multicultural
PUBLICIDADE

Na Vila Cipa, grupo sai cantando e rezando pelas ruas

O dia de Santos Reis é festejado, nos países de tradição cristã, em 6 de janeiro. Segundo os evangelistas, esses reis eram sábios do Oriente que foram guiados pela estrela d'alva até o local onde Cristo havia nascido, em Belém, na Galileia. Pela tradição, é o dia de desmontar a árvore de Natal, justamente porque essa data marca o fim do ciclo natalino e o início do ciclo da missão de Jesus. E foi em sua vida pública que o Filho de Deus peregrinou por diversas terras, tocou o coração de homens e mulheres, curou, ressuscitou e animou a tantos.  

Em quase que uma analogia dessa passagem do nascimento do Salvador para a sua missão no mundo, fiéis da Paróquia Nossa Senhora de Fátima, na Vila Cipa, em Ponta Grossa, realiza todo o dia 6 de janeiro a Festa dos Santos Reis. Depois da missa das 18h30, os participantes saem da igreja-matriz para as ruas, rezando, cantando e dançando, em uma espécie de procissão. Passam por cinco casas e voltam para a igreja para receber a bênção com o padre João Holanda. As residências são escolhidas entre membros que participam da comunidade.

Em frente às casas, são montados pequenos altares, onde os devotos colocam flores, velas, santos e, quando a procissão chega, o padre complementa com a imagem do Menino Jesus.  “O padre faz uma oração e dá a bênção. Já é o terceiro ano que nossa paróquia festeja a Folia de Reis pelas ruas. Todos os moradores ficam muito felizes com a passagem do Menino Jesus. Demonstra a alegria da comunidade reunida”, comenta o secretário da paróquia, João Müller. Ao final, aconteceu uma confraternização. Este ano, foi feita uma galinhada. 250 convites foram retirados durante a semana, na secretaria. O prato não teve custo porque foi preparado com doações da comunidade.

PUBLICIDADE

Recomendados