PLATAFORMAS


EDITORIAS


SEÇÕES


PROJETOS


INSTITUCIONAL

Fred diz que sofreu carga e que foi pênalti claro

Notícias

13 de junho de 2014 17:55

Gabriel


Relacionadas

Visconde de Taunay recebe domingo corrida de rolimã

Alemães quebram parte da taça da Copa em comemoração

Ex-goleiro Gilmar é o novo coordenador de seleções

Brasil cai quatro posições no ranking da Fifa
Seleção alemã é recebida em Berlim por 500 mil pessoas
Suspeito de chefiar venda ilegal de ingressos se entrega
Presidente da CBF confirma saída de Felipão
PUBLICIDADE

A CBF usou Fred para se defender das insinuações do técnico da Croácia, Niko Kovac, de que o Brasil pode ser favorecido pela arbitragem na Copa do Mundo realizada no país.

O jogador disse nesta sexta-feira (13), em entrevista à CBF TV, que foi falta clara o lance que originou o polêmico pênalti sofrido por ele na vitória do Brasil sobre a Croácia, nesta quinta, por 3 a 1. Ele ainda pediu para que não se tire o brilho do triunfo brasileiro no Itaquerão, em São Paulo.

"Não existe mais pênalti ou menos pênalti. Foi pênalti claro. Não sou jogador de ficar caindo. Recebi uma carga no ombro quando estava girando para a esquerda e perdi o alcance da bola. Contra a Sérvia [amistoso do dia 6 de junho], recebi uma carga e vi que alcançaria a bola, continuei e marquei. Desta vez perdi o alcance, pênalti claro", disse o jogador.

Fred esteve no exame antidoping após a vitória sobre a Croácia, e não passou pela zona mista, local onde os jogadores são obrigados pela Fifa a passar após os jogos para conversar, se quiserem, com os jornalistas.

A não presença do jogador foi também uma estratégia da CBF de poupá-lo naquele momento.

"Nada vai abalar nosso time, nada vai tirar nosso foco. Todo mundo está preparado, não vamos tirar o brilho dessa nossa vitória, foi muito difícil, a seleção mereceu essa vitória", disse o jogador.

No dia 8 de junho, domingo passado, a comissão de arbitragem da Fifa fez uma palestra para os jogadores da seleção na Granja Comary, onde estão concentrados em Teresópolis.

"Nessa palestra a Fifa informou que não ia tolerar agarra-agarra dentro da área. Ia ser marcado o pênalti", disse o jogador.

Nesta sexta-feira, a Fifa defendeu o árbitro japonês Yuichi Nishimura.

Informações da Folhapress.

PUBLICIDADE

Recomendados