PLATAFORMAS


EDITORIAS


SEÇÕES


PROJETOS


INSTITUCIONAL

França bate Honduras, e Copa tem 1º 'gol eletrônico' em sua história

Notícias

15 de junho de 2014 18:53

Gabriel


Relacionadas

Visconde de Taunay recebe domingo corrida de rolimã

Alemães quebram parte da taça da Copa em comemoração

Ex-goleiro Gilmar é o novo coordenador de seleções

Brasil cai quatro posições no ranking da Fifa
Seleção alemã é recebida em Berlim por 500 mil pessoas
Suspeito de chefiar venda ilegal de ingressos se entrega
Presidente da CBF confirma saída de Felipão
PUBLICIDADE

Na primeira partida da história das Copas que contou com a ajuda da tecnologia para verificar o gol, a França venceu Honduras por 3 a 0 neste domingo (15), no Beira-Rio, em Porto Alegre, em sua estreia pelo Grupo E da Copa do Mundo.

O primeiro gol da partida foi marcado por Benzema, de pênalti, aos 44 min da etapa inicial.

Já no segundo tempo, o atleta francês completou um cruzamento da direita, a bola bateu na trave, nas costas do goleiro Valladares e ultrapassou a linha fatal, conforme a detectou a tecnologia.

O árbitro brasileiro Sandro Meira Ricci validou o gol. Mesmo com o auxílio tecnológico, os hondurenhos reclamaram da decisão do juiz.

Aos 27 min, Benzema apareceu mais uma vez ao aproveitar uma sobra na área, encher o pé e definir o placar. Com o resultado, a França somou três pontos e assumiu a liderança da chave. A equipe possui um saldo de gols melhor do que a Suíça, que mais cedo venceu o Equador por 2 a 1. Na próxima sexta-feira, às 16h, franceses e suíços se enfrentam em Salvador. No mesmo dia, às 19h, hondurenhos e equatorianos duelam em Curitiba.

O JOGO

A França dominou o jogo desde o início, mas nos primeiros minutos sofreu para furar o bloqueio de Honduras. O volante Matuidi e o atacante Griezman chegaram a carimbar o travessão do goleiro hondurenho Valladares, porém o gol só saiu no fim do primeiro tempo.

Aos 44 min, o meia-campista francês Pogba invadiu a área e recebeu uma carga nas costas de Palacios. Como já tinha cartão amarelo, o volante hondurenho foi expulso pelo árbitro brasileiro Sandro Meira Ricci. após cometer a penalidade. Benzema bateu firme e colocou a França em vantagem.

Logo aos 2 min do segundo tempo, o mesmo Benzema se esticou para completar um cruzamento da direita. A bola bateu na trave, nas costas de Valladares e entrou. Ricci validou o segundo gol francês com a ajuda da tecnologia. Soberana no confronto e com um atleta a mais por toda a etapa final, a França ainda chegou ao terceiro gol novamente com Benzema. Ele pegou a sobra na área e "fuzilou" o goleiro rival para definir o marcador. O time francês dirigido por Didier Deschamps desperdiçou algumas chances, mas estreou com uma vitória sem sustos.

FRANÇA Lloris; Debuchy, Varane, Sakho e Evra; Cabaye (Mavuba), Matuidi, Pogba (Sissoko), Valbuena (Giroud) e Griezmann; Benzema. T.: Didier Deschamps HONDURAS Valladares; Beckeles, Víctor Bernardez (Osman Chávez), Maynor Figueroa e Izaguirre; Luis Garrido, Espinoza, Wilson Palacios e Andy Najar (Jorge Claros); Jerry Bengston (Boniek García) e Carlos Costly. T.: Luis Suárez

Estádio: Beira-Rio, em Porto Alegre

Árbitro: Sandro Meira Ricci (Brasil)

Gol: Benzema, aos 44 min do 1º tempo e aos 26 min do 2º tempo; Valladares, contra, aos 2 min do 2º tempo

Cartões amarelos: Evra, Pogba, Cabaye (F), Wilson Palacios, Luis Garrido e Boniek García (H)

Cartão vermelho: Wilson Palacios (H)

PUBLICIDADE

Recomendados