>


PLATAFORMAS


EDITORIAS


SEÇÕES


PROJETOS


INSTITUCIONAL

Stocco repudia pagamento de R$ 3 mi em juros à Copel

Ponta Grossa

03 de abril de 2017 20:32

Afonso Verner


Relacionadas

Moradora encontra adolescente morto a tiros em PG

Festa 'In Connection' acontece neste sábado em PG

Trio suspeito de envolvimento em homicídios é preso em PG

Três membros do CV são presos por mortes em série
Poder Executivo descarta medidas restritivas em PG
Prefeitura disponibiliza mais uma parcela de Vale-Mercado
Prefeitura de PG reativa Casa de Passagem indígena
Foto: Imagem: Divulgação
PUBLICIDADE

Vereador votou contra o projeto de lei (PL) 50/2017 que prevê a renegociação de uma dívida entre a Companhia e a Prefeitura de Ponta Grossa

O vereador Geraldo Stocco (REDE) foi um dos parlamentares que votou contrariamente ao projeto de lei 50/2017 de autoria do Poder Executivo. A iniciativa prevê a renegociação e pagamento de uma dívida de R$ 5,7 milhões da Pefeitura Municipal de Ponta Grossa (PMPG) com a Companhia Paranaense de Energia (Copel). Com os juros e mora impostos na negociação o valor do débito entre a Prefeitura e a Copel sobre para R$ 8,8 milhões.

Durante a sessão, Stocco leu para os parlamentares um parecer do Supremo Tribunal de Justiça (STJ) em que o Poder Judiciário ressalta que o não pagamento da dívida poderia acarretar no corte do fornecimento de energia a prédios públicos, como é o caso da sede da Câmara ou da Prefeitura, mas não de Hospital ou de uma escola, por exemplo.

"Quero tranquilizar meu colegas vereadores, temos que votar o projeto pensando na eficiência dessa negociação que, ao meu ver, é muito prejudicial ao munícipe", criticou Stocco. Além do vereador, outros seis parlamentares votaram contra a medida e dois vereadores se abstiveram na votação.

As informações são da assessoria de imprensa. 

PUBLICIDADE

Recomendados