PLATAFORMAS


EDITORIAS


SEÇÕES


PROJETOS


INSTITUCIONAL

Stocco diz que é preciso abrir a "caixa preta" da VCG

Ponta Grossa

30 de maio de 2017 20:27

Da Redação


Relacionadas

Acidente na PR-151 deixa homem entre a vida e a morte

Corpos sob viaduto e homicídio marcam a sexta em PG

Prefeitura realiza evento sobre saúde mental

Casos da covid-19 dobram e ligam alerta em PG
La Belli Master Hall promove festa com diversas atrações nacionais
Prefeitura apresenta ‘Salve Celular’ no Regente Feijó
Estacho e Stocco garantem recursos para o Esporte de PG
Foto: Imagem: Kauter Prado / CMPG
PUBLICIDADE

Vereador é membro da CPI do transporte e autor de uma das ações judiciais que obrigou a redução da tarifa para R$ 3,20 na cidade

O vereador Geraldo Stocco (REDE) participou na manhã desta terça-feira (30) do programa TNews, da Rádio T em Ponta Grossa. Membro da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do Transporte Público e autor de uma das ações que obrigou a Prefeitura Municipal (PMPG) a reduzir o valor da tarifa, Stocco ressaltou a necessidade de se “abrir a caixa preta” da Viação Campos Gerais (VCG), empresa concessionária do serviço de transporte público na cidade.

Stocco foi abordado sobre várias questões relativas ao valor da tarifa do transporte público, atualmente praticada em R$ 3,20 após decisões liminares da Justiça.  O parlamentar ressaltou que existe grande dificuldade para que os vereadores tenham acesso a dados e documentos fornecidos pela Viação e isso dificulta a própria função constitucional de fiscalizador imputada ao vereador.

“A VCG não apresenta as informações necessárias e nós precisamos abrir essa ‘caixa preta’”, lembrou Stocco. O vereador ressaltou que mesmo sem o corpo técnico adequado, a CPI implementada na Câmara tem conseguido realizar um bom trabalho e lembrou ainda que o próprio Conselho Municipal de Transporte (CMT) poderia ter uma melhoria na função fiscalizadora diante das informações necessárias para isso.

Geraldo Stocco lembra que mesmo diante da escassez de dados apresentados pela empresa, a ação apresentada junto do deputado federal, Aliel Machado, conseguiu apontar falhas na fiscalização do serviço de transporte (que é público). “Podemos comprar que nem a Prefeitura e nem a AMTT, órgão destinado a realizar tal controle, sabem o número de passageiros que usam o sistema de transporte na cidade”, criticou o vereador.

Oposição sadia na Câmara

Durante a entrevista na Rádio T, Geraldo Stocco (REDE) também foi questionado sobre o bloco de oposição na Câmara, grupo que atualmente conta com apenas cinco parlamentares. Vereador de primeiro mandato, Geraldo lembrou que foi eleito pela população e por isso tem prezado por uma oposição em prol da cidade. “Para além de aspetos partidários, fomos eleitos como vereadores de Ponta Grossa e temos nos posicionado levando em conta o que é bom para a cidade e o que também não é”, lembrou o parlamentar.

As informações são da assessoria. 

PUBLICIDADE

Recomendados