PLATAFORMAS


EDITORIAS


SEÇÕES


PROJETOS


INSTITUCIONAL

Vereador quer ampliar acessibilidade nas ruas centrais de PG

Ponta Grossa

27 de junho de 2017 17:59

Afonso Verner


Relacionadas

Homem morto a tiros no Costa Rica é identificado

Quatro homicídios em uma semana assustam PG

Dois homens são atingidos por tiros após homicídio

Homem é executado a tiros no núcleo Costa Rica
Vila Velha anuncia retorno de antiga furna para turismo
MM ajuda ciclista que percorre o mundo com novo celular
39ª Fesuva inicia nesta segunda em PG no modelo drive thru
PUBLICIDADE

Vereador lembrou que pessoas com mobilidade reduzida têm dificuldades de locomoção em vias movimentadas da cidade. Caso foi encaminhado ao Ministério Público

Pessoas com mobilidade reduzida têm grandes dificuldades em conseguir se locomover nas ruas centrais de Ponta Grossa. Prestes a completar 200 anos de emancipação política, o município ainda engatinha quando o assunto é acessibilidade nos espaços públicos. Levando em conta tal cenário, o vereador Geraldo Stocco (REDE) expôs a preocupação sobre o tema ao Ministério Público (MP).

Os apontamentos do parlamentar foram documentados e encaminhados ao MP na expectativa de que o órgão cobre da Prefeitura Municipal ações que busquem ampliar a acessibilidade. Stocco deu como exemplo a situação da rua XV de Novembro, via tradicional e com vários espaços culturais, como é o caso do Cine Teatro Ópera. “Um cadeirante tem muitas dificuldades em se locomover pela XV”, afirmou Geraldo.

O vereador da Rede Sustentabilidade lembra que mesmo sendo um município antigo, a acessibilidade é fundamental para Ponta Grossa, diante da posição econômica e geográfica da cidade. “Uma cidade como a nossa que almeja crescer e ganhar importância econômica e social precisa dar oportunidades e condições para todas as pessoas”, opinou o parlamentar.

Stocco argumenta ainda que questões básicas de acessibilidade ainda são incipientes até mesmo nos prédios públicos, como é o caso da própria Câmara Municipal e da sede da Prefeitura. “Existe uma garantia constitucional de que todas as pessoas devem ter os mesmos direitos e deveres, atualmente um cidadão com mobilidade reduzida não consegue se locomover adequadamente em Ponta Grossa e precisamos discutir isso”, sinalizou Geraldo.

PUBLICIDADE

Recomendados