PLATAFORMAS


EDITORIAS


SEÇÕES


PROJETOS


INSTITUCIONAL

Stocco questiona valor da dívida entre Prefeitura de PG e Sanepar

Ponta Grossa

10 de julho de 2017 19:57

Da Redação


Relacionadas

Temporal derruba árvore em carro e bloqueia ruas

DAF apresentará novo modelo de caminhão nesta terça

Vila Velha traz atividades de turismo durante férias escolares

Comércio de PG tem resultado superior à média do Paraná
Novo presídio de Ponta Grossa terá 752 vagas
Fim de tarde em PG é marcado por mudança de tempo
Unopar PG libera bolsa para estudantes que realizaram Enem
Foto: Imagem: Kauter Prado / CMPG
PUBLICIDADE

O vereador Geraldo Stocco (REDE) usou a tribuna da Câmara de Vereadores para questionar o valor da dívida entre a Prefeitura de Ponta Grossa (PMPG) e a Companhia de Saneamento do Paraná (Sanepar). O parlamentar lembrou que em 2016 uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) investigou o contrato mantido entre o município e a Sanepar.

Ainda como estagiário do setor jurídico da Câmara, Stocco participou da coleta de documentos e acompanhou a redação do relatório final. “Na época, os integrantes da CPI encontraram uma série de compensações financeiras que deveriam ser abatidas da dívida e tenho certeza que o débito do município não é tão grande assim”, afirmou o vereador.

Geraldo lembrou que, por exemplo, a isenção de 50% da tarifa de água e esgoto dos prédios públicos não vinha sendo cumprida. “Acredito que o valor de R$ 37 milhões informado pelo prefeito não condiz com a realidade, os documentos juntados pela CPI em 2016 davam conta de um outro cenário”, contou Stocco.

O parlamentar lembrou que na época a CPI encontrou um valor de R$ 16 milhões de dívidas da Sanepar com a Prefeitura. “Minha proposta é que exista um acerto de conta e que os valores apontados pela CPI sejam contabilizados”, contou o parlamentar. 

As informações são da assessoria de imprensa.

PUBLICIDADE

Recomendados