PLATAFORMAS


EDITORIAS


SEÇÕES


PROJETOS


INSTITUCIONAL

Stocco cobra aplicação de lei que combate abuso sexual nos ônibus

Ponta Grossa

29 de setembro de 2017 16:01

Da Redação


Relacionadas

Secretária de Segurança prevê Ponta Grossa 100% monitorada

Obras de maltaria em PG terão início em março

Muffato construirá hipermercado no Jardim Carvalho

Prefeitura retira 10 toneladas de lixo em arroios após temporais
PG registra 999 novos casos da covid nesta sexta
Stocco aciona MP sobre filas em atendimentos de Ponta Grossa
Alunos do Colégio Agrícola e Caic são premiados na OBMEP
Foto: Imagem: Kauter Prado / CMPG
PUBLICIDADE

O vereador Geraldo Stocco (Rede), líder do partido na Câmara, enviou a Prefeitura de Ponta Grossa um pedido para que o Poder Executivo efetive a lei municipal 12.605, aprovada e sancionada ainda em 2016. De autoria do agora ex-vereador Professor Careca, a medida prevê ações de conscientização no combate aos casos de abuso sexual no transporte coletivo.

Na tribuna da Casa de Leis, Stocco ressaltou que a Prefeitura deve agir preventivamente antes que os casos de abuso registrados em outras cidades, como é o caso de São Paulo e Curitiba, se repitam em Ponta Grossa. “É necessário investir na conscientização das pessoas que usam o transporte coletivo, elas precisam saber que casos de abuso ou violência sexual ou de assédio moral podem e devem ser denunciados”, defendeu o vereador.

A lei municipal citada por Stocco já prevê que a Prefeitura organize ações afirmativas de conscientização dos usuários(as) do sistema de transporte coletivo. “Mais de 100 mil pessoas usam o transporte público de Ponta Grossa diariamente, precisamos que o Executivo respeito a lei aprovada na Câmara e faça valer a previsão de ações que conscientizem a população sobre o tema”, defendeu Stocco.

O parlamentar lembrou que a função constitucional do vereador é legislar e fiscalizar os atos do Executivo, inclusive eventuais omissões no cumprimento de leis vigentes. “A Câmara criou uma Comissão Especial apenas para investigar quais aspectos das leis municipais estão sendo descumpridos, é nosso papel fazer com que o Executivo coloque em prático aquilo que a Câmara votou e aprovou”, sinalizou o vereador.

Criação contou com apoio de usuários

Criada em junho de 2016, a lei de Careca contou com o apoio de integrantes da Associação dos Usuários de transporte coletivos urbanos, rodoviários, ferroviários, metroviários, táxis, moto táxis e aéreos de Ponta Grossa (AUTRANS) e do Conselho Municipal da Mulher. Na época, a proposta tinha como objetivo evitar alguns casos isolados de assédio já relatados por passageiras.

As informações são da assessoria. 

PUBLICIDADE

Recomendados