PLATAFORMAS


EDITORIAS


SEÇÕES


PROJETOS


INSTITUCIONAL

Proposta quer resgatar prazo de 120 dias para votações de projetos na Câmara

Ponta Grossa

04 de outubro de 2017 19:00

Da Redação


Relacionadas

Mercado imobiliário deverá passar por mudanças em 2022

Sesa registra novas mortes e PG soma 5 óbitos por H3N2

Corregedoria arquiva denúncias contra vereador Geraldo Stocco

PG tem uma das maiores taxas de positivação de Covid no PR
PG abre nova etapa da vacinação pediátrica
UEPG adia retorno das aulas teóricas presenciais
Prefeitura coleta 4 toneladas de resíduos na Chapada
Foto: Foto: Divulgação
PUBLICIDADE

Uma proposta do vereador Felipe Passos (PSDB) pretende agilizar a discussão e votação de projetos de lei (PL) na Câmara de Ponta Grossa. O parlamentar protocolou, durante a semana, um projeto de resolução que estipula o prazo máximo de 120 dias para que um PL seja votado pelo Legislativo Municipal. A proposta já constava no regulamento interno na Câmara, mas foi substituída ao final do ano passado, quando uma nova resolução ‘extinguiu’ o prazo de votação.

De acordo com o documento protocolado por Passos, os vereadores teriam 120 dias - a partir da data do protocolo no Departamento do Processo Legislativo - para que um projeto seja discutido e votado pelos vereadores em sessão. A medida ainda sugere que eles sejam incluídos em pauta dentro de um prazo de até 15 dias após a finalização do trâmite nas comissões internas da Casa.

Para o vereador, a alteração no regimento interno trará mais agilidade no processo burocrático da Câmara Municipal. “A medida vem ao encontro do interesse público, pois permitirá a finalização da tramitação legislativa em tempo razoável, evitando que proposições sejam arquivadas sem a apreciação dos membros da casa”, afirma Passos. A proposta ainda foi assinada pelos vereadores Ezequiel Bueno (PRB), Celso Cieslak (PRTB), Geraldo Stocco (Rede), ‘Valtão’ de Souza (PROS), Magno Zanellato (PDT), Guiarone Jr. (PROS) e Eduardo Kalinoski (PSDB).

O projeto de resolução deve seguir para as comissões internas da Câmara e ser discutido em breve durante sessão.

PUBLICIDADE

Recomendados