PLATAFORMAS


EDITORIAS


SEÇÕES


PROJETOS


INSTITUCIONAL

Geraldo Stocco avalia condições da comunidade indígena

Ponta Grossa

26 de outubro de 2017 18:59

Da Redação


Relacionadas

Secretária de Segurança prevê Ponta Grossa 100% monitorada

Obras de maltaria em PG terão início em março

Muffato construirá hipermercado no Jardim Carvalho

Prefeitura retira 10 toneladas de lixo em arroios após temporais
PG registra 999 novos casos da covid nesta sexta
Stocco aciona MP sobre filas em atendimentos de Ponta Grossa
Alunos do Colégio Agrícola e Caic são premiados na OBMEP
Foto: Foto: Divulgação
PUBLICIDADE

Parlamentar visitou o local durante a semana e destacou importância dos recursos públicos para a manutenção da cultura indígena.

O vereador Geraldo Stocco (Rede) visitou nessa semana a Secretaria Municipal de Assistência Social de Ponta Grossa para debater a situação da Casa do Índio. O parlamentar obteve informações sobre uma série de recursos dos governos estadual e federal que não foram repassados para a instituição e que ameaçam a conservação da cultura indígena no município.

“No gabinete havíamos recebido várias informações sobre o funcionamento precário da Casa do Índio em Ponta Grossa, viemos até a Secretaria para buscar informações sobre isso”, conta o vereador. Durante a reunião, Stocco soube do atraso nos repasses dos recursos estaduais e federais e se comprometeu em articular reuniões em Curitiba e em Brasília para solucionar a situação.

Entre as reinvindicações colhidas pelo vereador, está a necessidade de construção de um espaço para que os indígenas possam comercializar o artesanato que produzem. “Descobrimos que boa parte da população indígena de Ponta Grossa sequer mora no centro urbano. Eles vêm para a cidade somente para vender o artesanato e, com o dinheiro, fazem as compras de alimentos necessários e voltam para o campo”, explica o vereador.

Com isso, o parlamentar estuda a possibilidade de criar medidas para a implantação de um espaço ao lado da Rodoviária de Ponta Grossa – onde se concentram alguns indígenas – para servir como local de venda dos artesanatos. “Uma ideia simples é instalar uma espécie de container para que eles possam usufruir do espaço, por exemplo”. Atualmente, os indígenas levantam barracas durante o dia para armazenar os produtos artesanais.

Informações da Assessoria de Imprensa.

PUBLICIDADE

Recomendados