PUBLICIDADE

Aliel pede que reajuste na tarifa de ônibus seja suspenso

Em um vídeo transmitido nas redes sociais, o deputado federal criticou falta de transparência no processo de cálculo da tarifa

Imagem ilustrativa da imagem Aliel pede que reajuste na tarifa de ônibus seja suspenso
-

Afonso Verner

@Siga-me
Google Notícias facebook twitter twitter telegram whatsapp email

O deputado federal Aliel Machado (REDE) usou as redes sociais (clique aqui e assista) para criticar o reajuste na tarifa do transporte público em Ponta Grossa. A mudança no valor da passagem de ônibus foi autorizada pelo prefeito Marcelo Rangel (PPS) nesta quinta-feira (8) e deverá entrar em vigor no próximo domingo (11). Rangel decidiu acatar a sugestão do Conselho Municipal de Transporte (CMT) fazendo com que o valor suba de R$ 3,70 para R$ 3,80.

Aliel militou com frequência no debate sobre o transporte coletivo e faz parte do grupo de oposição ao prefeito Marcelo Rangel. No vídeo, Machado destacou que é favorável ao cumprimento do contrato, mas cobrou transparência. “Precisamos respeitar o usuário, é preciso realizar uma pesquisa sobre a qualidade do serviço prestado. A informação de que o reajuste foi concedido é uma triste notícia”, disse Machado.

No vídeo, Aliel questionou o controle do número de pessoas que usam o transporte público, fator conhecido como Índice de Passageiros por Quilômetro (IPK). “Quando vereador, eu apresentei um projeto de lei que instalava um sistema muito simples e que custaria muito barato para o município. A proposta faria com que a Prefeitura tivesse mais clareza sobre esse dado”, afirmou Machado.

Em 2014, uma greve histórica no transporte coletivo e um subsídio ao sistema colocaram Aliel (então vereador e presidente da Câmara Municipal) e Rangel, prefeito cumprindo o primeiro mandato, em rota de colisão. Já em 2017, Aliel e o vereador Geraldo Stocco (REDE) questionaram na Justiça o reajuste da passagem, fazendo com que o valor voltasse para R$ 3,20 durante 21 dias - a decisão liminar acabou sendo derrubada pelo Tribunal de Justiça, mas o processo segue tramitando. 

PUBLICIDADE

Conteúdo de marca

Quero divulgar right

PUBLICIDADE