PLATAFORMAS


EDITORIAS


SEÇÕES


PROJETOS


INSTITUCIONAL

Stocco pede que Rangel não reajuste tarifa até decisão da Justiça

Ponta Grossa

08 de fevereiro de 2018 18:44

Da Redação


Relacionadas

Servente encontrada morta em CMEI é identificada

DAF anuncia novo Diretor de Desenvolvimento

Unibrasil inaugura campus em PG neste mês

IML investiga morte de funcionária em CMEI de PG
Unopar promove 'queima de estoque' com bolsa de estudos
Pasion Móbili traz condições facilitadas no mês das mães
Stocco comemora recuo de Elizabeth no comando da Saúde
Foto: Imagem: Kauter Prado / CMPG
PUBLICIDADE

O vereador Geraldo Stocco (Rede) fez um apelo ao prefeito de Ponta Grossa, Marcelo Rangel (PPS), a respeito do novo aumento da tarifa do transporte coletivo municipal, anunciado durante a semana pelo Poder Executivo - o valor passará dos atuais R$ 3,70 para R$ 3,80. Pelas redes sociais, o parlamentar pediu que Rangel suspenda aumento do preço até que a Justiça tome uma decisão referente a uma ação movida por ele e pelo deputado federal Aliel Machado (Rede) ainda no ano passado.

O processo chegou a ser julgado em primeira instância e com decisão favorável ao vereador, o que resultou na proibição, por 19 dias, do último aumento da tarifa, em fevereiro de 2017 - a Viação Campos Gerais (VCG), responsável pelo transporte coletivo municipal, entrou com uma liminar e conseguiu que o valor fosse reajustado novamente.

De acordo com Stocco, a ação deve ser julgada em segunda instância já nos próximos dias - o apelo é para que Rangel não altere o preço da tarifa até que a Justiça tome uma decisão ainda sobre o aumento anterior.

“Essa ação ainda não morreu e está a poucos dias de ser julgada novamente. Fica meu apelo: espere a decisão da Justiça para aí sim optar por reajustar ou não o valor da tarifa”, sugere o vereador. Para Stocco, a decisão deve ser contrária ao reajuste por conta dos documentos apresentados pela VCG durante o processo.

“A VCG não é transparente com o município. Como a prefeitura é a dona do serviço, ela precisa ter todos os dados para avaliar o aumento ou não da passagem”, explica o vereador. Entre os itens solicitados, Stocco afirma que o número de usuários é o que mais pesa na decisão de aumentar a tarifa - justamente o dado que não é apresentado de forma concreta pela VCG, na visão do parlamentar. “A empresa repassa número obtidos por amostragem, e não o valor real dos usuários”, ressalta.

Stocco ainda critica a decisão do aumento da tarifa em pleno feriado. “O valor será reajustado no domingo [11], em pleno Carnaval. Justamente no momento em que as pessoas estão com a cabeça focada em festas e descanso”, ressalta.

As informações são da assessoria de imprensa.

PUBLICIDADE

Recomendados