Bochenek é o 4º na lista para substituir Moro na Lava-Jato

Ponta Grossa

22 de janeiro de 2019 16:21

Da Redação


Relacionadas

Família procura jovem que desapareceu no Centro de PG

Romu e GM prendem suspeitos de tráfico no centro de PG

Cavalos roubados da equoterapia são encontrados

Carro com pendências bate em muro e passageiros fogem
Discussões sobre o Tarifa Zero voltam após o carnaval
Mãe e filho são presos por tráfico de drogas em PG
Mariquinha e Vila Velha estampam cadernos escolares
Antonio Cesar Bochenek (foto) aparece entre os magistrados interessados em substituir Sergio Moro Foto: Divulgação
PUBLICIDADE

Juiz Federal de Ponta Grossa aparece entre os interessados em assumir a 13ª Vara Federal de Curitiba, mas critério de antiguidade deve dar vaga para magistrado da capital.

Juiz e diretor da 2ª Vara Federal de Ponta Grossa, Antonio Cesar Bochenek aparece entre os magistrados interessados em substituir Sergio Moro na 13ª Vara Federal de Curitiba, responsável pelas investigações da Operação Lava Jato. A nomeação dele, no entanto, não parece tão próxima. Isso porque Bochenek precisaria que outros 3 nomes ‘desistissem’ da vaga para que ele assuma pelos critérios de antiguidade impostos pelo Tribunal Regional Federa da 4ª Região (TRF-4), responsável pelo edital do preenchimento da vaga.

O primeiro nome da lista é o do juiz federal Luiz Antonio Bonat, que atualmente trabalha na 21ª Vara Federal de Curitiba. O magistrado é um dos mais antigos em atuação dentre os juízes do TRF-4 e vence todos os outros concorrentes no critério de desempate: posição em que foi aprovado no concurso público para juiz federal. O prazo para inscrição na vaga deixada por Moro expirou na segunda-feira (21) e Bonat tem até a quinta-feira (24) para desistir da vaga. Caso não desista, o nome deve ser oficializado na sexta-feira (25).

Além de Bonat, Bochenek precisaria da desistência de outros dois juízes para assumir o posto deixado por Moro. São eles Julio Guilherme Berezoski Schattschneider e Friedmann Anderson Wenpapp.

Quem assumir a 13ª Vara Federal ficará responsável por supervisionar todos os inquéritos da Lava Jato no Paraná, e também de julgar as ações penais ligadas à operação, entre elas duas em que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva é réu, relacionadas a um sítio em Atibaia (SP) e à sede do Instituto Lula, em São Paulo.

PUBLICIDADE

Recomendados