Doações de PG chegam às vítimas de Brumadinho

Ponta Grossa

10 de fevereiro de 2019 15:54

Dhiego Tchmolo

  • Comentários
    0 compartilhados
  • Imprimir

Relacionadas

Lumen Café abre suas portas nesta terça-feira

Rudolf destaca ações da Guarda na ‘Operação Saturação’

Ação conjunta do MPF derruba preço do pedágio

Justiça Federal abre edital para fomento à Saúde em PG
Pietro é reeleito corregedor geral da Câmara de PG
Irmãos Narguileiros inaugura mais uma filial no Centro de PG
Sala do Empreendedor inicia Semana de Regularização Fiscal
PUBLICIDADE

Cerca de 3,5 toneladas de alimentos, roupas e água mineral foram recolhidas na região. Grupo MADCOMPEN/GMAD disponibilizou veículos para realizar o transporte até Minas Gerais.

As doações solidária em prol das vítimas do rompimento da barragem na Mina Corrego do Feijão, em Brumadinho, Minas Gerais, chegaram na noite dessa sexta-feira (8) em uma Igreja Batista localizada na região da tragédia. Em toda a região dos Campos Gerais foram arrecadados 3,5 toneladas dos mais diversos produtos.

Segundo a acadêmica de Letras Português – Francês da Universidade Estadual de Ponta (UEPG), Vanessa Giroldo, o carregamento iniciou na quinta-feira à noite. “O rapaz (condutor do caminhão) saiu às 4h da madrugada de sexta-feira. Eles chegaram no mesmo dia, às 20h aproximadamente, em Brumadinho, indo direto da casa minha chefe (uma das idealizadoras da campanha e local das arrecadações) para a igreja”, conta.

A estudante faz questão de elencar que o transporte só foi possível através da doação do transporte pelo Grupo MADCOMPEN/GMAD, do empresário José Álvaro Góes Filho. Os veículos cedidos contribuíram para que as doações, vindas de Castro, Palmeira, Piraí do Sul, Carambeí, e outras cidades, chegassem em segurança no seu local de destino.

A doação contou com 154 sacos de roupas, vestuário e sapatos; 26 caixas de alimentos; 18 caixas de produtos de higiene; 6,8 mil litros de água, além de uma infinidade de outros produtos. “Lá a igreja faz a distribuição. Estão organizando tudo, separando roupas masculinas e femininas. Quando distribuírem vão entrar em contato e mandar fotos”, apontou Vanessa.

Para complementar, as doações também serão enviadas para pessoas de regiões próximas que foram desalojadas por possíveis rompimentos de barragens, assim como cidades vizinhas afetadas com a lama que chegou aos rios e córregos que abastecem a água da população. A ação, completa Vanessa, contou com a organização de cerca de 15 pessoas.

PUBLICIDADE
IVC Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização
aRede aRede
aRede
aRede