Rapaz mata a namorada e esfaqueia a sogra em PG

Ponta Grossa

10 de março de 2019 07:32

Da Redação


Relacionadas

Odontoponta oferta convênio exclusivo para implantes dentários

Vencedor do Masterchef assina restaurante ponta-grossense

Comércio varejista de PG acumula alta de 2,2% em 2019

PG terá usina para transformar resíduo orgânico em energia
Madero adquire nova máquina de pães para ‘Cozinha Central’ em PG
Prefeitura já recuperou 60 Km de estradas rurais em 2020
PG recebe R$ 4,1 mi do Pré-Sal; Saiba o destino da verba
Identidade da vítima ainda não foi revelada oficialmente Foto: Arquivo aRede
PUBLICIDADE

Crime aconteceu na madrugada deste domingo e suspeito ainda não foi encontrado pela polícia

As forças policiais de Ponta Grossa estão concentradas desde a madrugada deste domingo (10) para encontrar um homem suspeito de matar a própria namorada e esfaquear a sogra em Ponta Grossa. O crime aconteceu na rua Monte Alverne, no Jardim Carvalho, por volta de 3h20. A vítima de 24 anos foi morta com vários golpes de facas na região do pescoço, e a mãe dela, de 60 anos, foi levada ao hospital com ferimentos graves.

De acordo com a Polícia Militar, o caso teria iniciado com uma briga entre o casal depois que eles saíram de uma casa noturna e foram para a casa. A vítima acionou a PM relatando que o namorado de 22 anos tinha quebrado o vidro da porta e feito várias ameaças, fugindo na sequência. Os policiais fizeram patrulhamento pela região, mas não encontraram o suspeito.

Meia hora depois, no entanto, o homem voltou ao local e desferiu vários golpes de faca no pescoço da namorada. A mãe dela tentou defender a filha e também foi atingida na altura do pescoço. Equipes do Samu e do Corpo de Bombeiros foram acionadas, mas não puderam fazer nada para salvar a vida da jovem. A mãe dela foi encaminhada em estado grave a um hospital da cidade.

O suspeito fugiu em um Fusca, conforme relato da PM, e ainda não foi encontrado. Peritos da Polícia Científica estiveram no local do crime para colher informações que vão ajudar na investigação e no andamento do inquérito. O corpo da jovem foi encaminhado ao Instituto Médico-Legal (IML) de Ponta Grossa e a identidade dela ainda não foi revelada pelos órgãos competentes.

PUBLICIDADE

Recomendados

IVC Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização