Rapaz mata a namorada e esfaqueia a sogra em PG

Ponta Grossa

10 de março de 2019 07:32

Da Redação


Relacionadas

Edmauro Assunção é indicado ao posto de coronel

Call Center da UEPG passará a monitorar casos de covid-19

Polícia Civil indicia casal de PG por estupro de criança

5ª Brigada de Cavalaria Blindada tem troca de comando
Moto leva 'fechada' de carro e piloto fica ferido em Uvaranas
Samu Animal realiza feijoada beneficente no sábado
Mercado imobiliário segue aquecido apesar da pandemia
Identidade da vítima ainda não foi revelada oficialmente Foto: Arquivo aRede
PUBLICIDADE

Crime aconteceu na madrugada deste domingo e suspeito ainda não foi encontrado pela polícia

As forças policiais de Ponta Grossa estão concentradas desde a madrugada deste domingo (10) para encontrar um homem suspeito de matar a própria namorada e esfaquear a sogra em Ponta Grossa. O crime aconteceu na rua Monte Alverne, no Jardim Carvalho, por volta de 3h20. A vítima de 24 anos foi morta com vários golpes de facas na região do pescoço, e a mãe dela, de 60 anos, foi levada ao hospital com ferimentos graves.

De acordo com a Polícia Militar, o caso teria iniciado com uma briga entre o casal depois que eles saíram de uma casa noturna e foram para a casa. A vítima acionou a PM relatando que o namorado de 22 anos tinha quebrado o vidro da porta e feito várias ameaças, fugindo na sequência. Os policiais fizeram patrulhamento pela região, mas não encontraram o suspeito.

Meia hora depois, no entanto, o homem voltou ao local e desferiu vários golpes de faca no pescoço da namorada. A mãe dela tentou defender a filha e também foi atingida na altura do pescoço. Equipes do Samu e do Corpo de Bombeiros foram acionadas, mas não puderam fazer nada para salvar a vida da jovem. A mãe dela foi encaminhada em estado grave a um hospital da cidade.

O suspeito fugiu em um Fusca, conforme relato da PM, e ainda não foi encontrado. Peritos da Polícia Científica estiveram no local do crime para colher informações que vão ajudar na investigação e no andamento do inquérito. O corpo da jovem foi encaminhado ao Instituto Médico-Legal (IML) de Ponta Grossa e a identidade dela ainda não foi revelada pelos órgãos competentes.

PUBLICIDADE

Recomendados