Grupo MM e Havan definem área para projeto de R$ 50 mi

Ponta Grossa

10 de maio de 2019 19:24

Fernando Rogala

  • Comentários
    0 compartilhados
  • Imprimir

Relacionadas

Rottas assina contratos e vende novos imóveis em PG 

PG realiza hoje mutirão contra Influenza

PM atende ocorrências de roubo em PG

Temperaturas despencam neste fim de semana em PG
Policiais prendem jovem por tráfico de drogas em Uvaranas
PM orienta motoristas durante “Operação Vida no Trânsito”
PG recebe Dia D do Feirão do Imposto neste sábado
PUBLICIDADE

Fundador da Havan, Luciano Hang, e o vice-presidente da Lojas MM, Marcio Pauliki, pré-selecionaram quatro áreas que poderão receber o centro comercial 


Mais um passo foi dado, nesta sexta-feira (10), para a consolidação de um dos maiores projetos comerciais do município de Ponta Grossa: o Centro Comercial que congregará duas grandes lojas, uma da Havan e outra do MM, além de outros empreendimentos. Para a consolidação do complexo, desenvolvido em parceria entre as duas empresas, através do fundador da Havan, Luciano Hang, e o vice-presidente da Lojas MM, Marcio Pauliki, houve a pré-seleção de quatro áreas que poderão sediar o empreendimento. Marcio Pauliki foi a Brusque, município sede da Havan, onde apresentou dez potenciais áreas para receber o projeto. E em conjunto com Hang, quatro foram escolhidas. 

Em entrevista ao Portal aRede e Jornal da Manhã, Pauliki antecipou a localização dessas áreas. Como já foi explicado, ficará às margens da rodovia BR-376, e entre as localizações estão um terreno na Souza Naves, dois na Presidente Kennedy e outra área nas proximidades do trevo do Vendrami. “Foram seis meses de estudo desde que anunciamos o projeto. Nesse período, recebemos muitas opções de terrenos. E fiz uma seleção, dos quase 30, para apresentar 10. Analisamos as opções, e desses 10, escolhemos quatro, após um processo criterioso” informou Pauliki. Foram levados em conta estudo de fluxo, facilidade de aceso, fluxo de pessoas e de automóveis, além dos próprios custos da área.

O próximo passo agora é fazer a projeção arquitetônica em cada um desses terrenos, cada um com suas peculiaridades. Uma prévia da projeção foi revelada nesta sexta-feira (10), onde dá para ver que a loja terá uma grande Estátua da Liberdade, que é o símbolo da Havan, bem como uma “Xicória” gigante. “É preciso fazer isso para ver quanto vamos conseguir de área útil de construção e quantas vagas de estacionamento será possível em cada área”, diz Pauliki. As quatro áreas escolhidas têm entre 40 mil m² e 70 mil m². “O empreendimento terá área construída que chega 15 mil metros mas precisamos também da área da praça alimentação e mais uma ou grandes lojas. E precisamos ter, pelo menos, 800 vagas de estacionamento”, alerta Pauliki.

Após a projeção em cada uma das áreas, o que deve levar cerca de um mês e meio, Luciano Hang também virá a Ponta Grossa para fazer a avaliação pessoal do local. A decisão da escolha do terreno deve ocorrer entre junho e julho. “É algo vai demandar de um a dois anos. É uma grande obra, a maior empreendimento comercial dos últimos anos, então temos que tomar todo cuidado”, conclui o vice-presidente da Lojas MM.


Hang destaca potencial de Ponta Grossa

Como reforçou Pauliki, o investimento apenas em infraestrutura irá girar em torno de R$ 50 milhões, que irá crescer com o valor agregado em cada loja, em equipamentos e produtos. Quando rodando 100% do projeto, deverão ser movimentadas cerca de 1 mil vagas de emprego. “Admiro muito Ponta Grossa e termos um Centro Comercial em parceria com o Grupo MM demonstra que acreditamos na cidade, investindo e gerando mais desenvolvimento e empregos”, destacou Hang. Pauliki informou que os empresários tiveram uma conversa sobre gestão e ressaltou a parceria que vem crescendo. “São empresas que completam em seus segmentos”, concluiu.

PUBLICIDADE
IVC Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização
aRede aRede
aRede
aRede