Em Curitiba, vereadores cobram explicações sobre falta de água

Ponta Grossa

11 de junho de 2019 20:07

Da Redação

  • Comentários
    0 compartilhados
  • Imprimir

Relacionadas

Diocese entrega agasalhos arrecadados para entidade

Projeto oferece apoio a gestantes de Ponta Grossa

Acusado de feminicídio vai a novo júri popular nesta quinta

Javalis de Vila Velha transmitem a Febre Maculosa
Acidentes nas estradas deixam sete mortos no PR
Alunos da Escola de Trânsito conseguem cadeiras de rodas
Após arrombar mercado, rapaz é detido por seguranças
Foto: Divulgação
PUBLICIDADE

Vinícius Camargo (PMB) e Jorge da Farmácia (PDT) questionam diretor da Sanepar sobre problemas recentes em Ponta Grossa. Companhia deve antecipar investimentos para evitar desabastecimento.

Diretores da Companhia de Abastecimento Paraná (Sanepar) receberam nesta terça-feira (11) os vereadores Vinícius Camargo (PMB) e Jorge da Farmácia (PDT) para tratar dos problemas recentes de abastecimento registrados em Ponta Grossa. O encontro aconteceu na sede da companhia em Curitiba e contou com a participação do diretor de operações da Sanepar, Paulo Alberto Dedavid.

Os representantes de Ponta Grossa questionaram a empresa sobre os constantes episódios de falta de água na cidade. Na última segunda-feira (10), por exemplo, cerca de 70% do município ficou desabastecido por conta de um rompimento de uma adutora. “Cobramos explicações sobre os problemas quase que diários com a Sanepar e solicitamos melhorias no serviço para que eles não voltem a acontecer. É preciso que a Sanepar se planeje em relação ao assunto para que não deixem os usuários na mão”, disse Vinícius Camargo.

Durante a conversa, o diretor da companhia revelou que deve antecipar alguns investimentos em Ponta Grossa para sanar o problema de falta de água enfrentado pela cidade. A expectativa é que cerca de R$ 200 milhões sejam aplicados para ampliar a condição do serviço e também o tratamento do esgoto. A Sanepar também garantiu que irá realizar audiências públicas para prestar esclarecimentos sobre o assunto à população.

“Em breve vão marcar uma audiência pública para trazer explicações e mostrar todo o projeto de reestruturação de esgoto e da rede de abastecimento. O diretor garantiu que é um investimento praticamente sem retorno, somente para melhorar a qualidade dos serviços em Ponta Grossa. De maneira geral, foi uma conversa bastante produtiva’, destacou Jorge da Farmácia.

PUBLICIDADE

Recomendados

IVC Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização
aRede aRede
aRede
aRede