Projeto em PG atende famílias em situação de risco

Ponta Grossa

17 de junho de 2019 20:26

Da Redação

  • Comentários
    0 compartilhados
  • Imprimir

Relacionadas

Parques oferecem atividades especiais no domingo

Grande Queima Palladium Ponta Grossa começa amanhã 

UniSecal promove semana com descontos para novos alunos

13º BIB inicia restauro da Maria Fumaça em PG
Lutador de PG morre e comove comunidade do MMA
Hospital Universitário completa um ano sem infecções urinárias
Polícia descarta troca de bebês em hospital de PG
Durante reunião estiveram presentes vários órgãos municipais que discutem políticas públicas e assistencialismo social Foto: Divulgação
PUBLICIDADE

Reunião na Prolar realizada nessa segunda-feira  discutiu  medidas a serem adotadas de forma preventiva pelo município

A Companhia de Habitação de Ponta Grossa (Prolar) realizou, na manhã de hoje (17), uma reunião com representantes da Defesa Civil da Secretaria de Cidadania e Segurança Pública (SMCSP), Companhia PontaGrossense de Serviços (CPS), Departamento de Patrimônio da Secretaria de Administração e Recursos Humanos (SMARH) e da Fundação de Assistência Social de Ponta Grossa (Faspg) para estabelecer um protocolo integrado de ações envolvendo o “Programa Lar Acolhedor” de aluguel social.

Durante o encontro, foram discutidas medidas a serem desenvolvidas de forma  preventiva pelo município, assim como os procedimentos necessários durante o atendimento de famílias que se encontram em situações de risco e onde há a necessidade de realocação para outros imóveis.

De acordo com o presidente da Prolar, Dino Schrutt, o principal objetivo da reunião é fortalecer a atuação do município no auxílio às famílias, além de estabelecer parâmetros e diretrizes para agilizar o trabalho das equipes de forma integrada e ampla. “Nossa intenção é implementar ações de forma que os trabalhos sejam realizados de forma coesa e ágil, fortalecendo o trabalho preventivo e tornando mais eficiente a atuação no momento em que as famílias mais precisam de auxílio. Além disso, também pensamos em como trabalhar nos procedimentos posteriores a esse processo, corrigindo eventuais falhas. Dessa forma, o município consegue atuar de forma global e técnica, promovendo um trabalho mais eficiente junto à comunidade”, declara Schrutt.


Lar Acolhedor

Desenvolvido pela Prolar, o Programa Lar Acolhedor concede a famílias em situação de risco – onde há necessidade de realocação -, um benefício financeiro mensal para pagamento de aluguel de imóveis a terceiros. O auxílio – atualmente de 598 reais -  é destinado às famílias por até 90 dias, podendo ser prorrogável – de acordo com análise de uma equipe técnica do município – por mais 90 dias.  “Essa é uma iniciativa que temos trabalhado há algum tempo e que prevê a ajuda para famílias em situação de risco causada por diversos fatores, tais como desastres naturais e acidentes onde há a necessidade de realocação do imóvel. Após a análise das condições da família e comprovada a necessidade, o município concede o benefício por um período determinado, viabilizando o auxílio para que a família possa alugar um imóvel até a resolução do problema”, explica o presidente da Prolar, Dino Schrutt.

Com informações da Assessoria de Imprensa

PUBLICIDADE

Recomendados

IVC Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização
aRede aRede
aRede
aRede