Projeto em PG atende famílias em situação de risco

Ponta Grossa

17 de junho de 2019 20:26

Da Redação


Relacionadas

União desativa Procuradoria Federal em PG

GM flagra homem durante furto a residência em Olarias

Pequenos autores recebem seus livros em noite especial

Senai promove evento de carros antigos em PG
Hackers expõem dados de servidores da Prefeitura de PG
Homem é alvejado a tiros em tocaia no Panamá
Estudante negra é vítima de racismo no Regentão
Durante reunião estiveram presentes vários órgãos municipais que discutem políticas públicas e assistencialismo social Foto: Divulgação
PUBLICIDADE

Reunião na Prolar realizada nessa segunda-feira  discutiu  medidas a serem adotadas de forma preventiva pelo município

A Companhia de Habitação de Ponta Grossa (Prolar) realizou, na manhã de hoje (17), uma reunião com representantes da Defesa Civil da Secretaria de Cidadania e Segurança Pública (SMCSP), Companhia PontaGrossense de Serviços (CPS), Departamento de Patrimônio da Secretaria de Administração e Recursos Humanos (SMARH) e da Fundação de Assistência Social de Ponta Grossa (Faspg) para estabelecer um protocolo integrado de ações envolvendo o “Programa Lar Acolhedor” de aluguel social.

Durante o encontro, foram discutidas medidas a serem desenvolvidas de forma  preventiva pelo município, assim como os procedimentos necessários durante o atendimento de famílias que se encontram em situações de risco e onde há a necessidade de realocação para outros imóveis.

De acordo com o presidente da Prolar, Dino Schrutt, o principal objetivo da reunião é fortalecer a atuação do município no auxílio às famílias, além de estabelecer parâmetros e diretrizes para agilizar o trabalho das equipes de forma integrada e ampla. “Nossa intenção é implementar ações de forma que os trabalhos sejam realizados de forma coesa e ágil, fortalecendo o trabalho preventivo e tornando mais eficiente a atuação no momento em que as famílias mais precisam de auxílio. Além disso, também pensamos em como trabalhar nos procedimentos posteriores a esse processo, corrigindo eventuais falhas. Dessa forma, o município consegue atuar de forma global e técnica, promovendo um trabalho mais eficiente junto à comunidade”, declara Schrutt.


Lar Acolhedor

Desenvolvido pela Prolar, o Programa Lar Acolhedor concede a famílias em situação de risco – onde há necessidade de realocação -, um benefício financeiro mensal para pagamento de aluguel de imóveis a terceiros. O auxílio – atualmente de 598 reais -  é destinado às famílias por até 90 dias, podendo ser prorrogável – de acordo com análise de uma equipe técnica do município – por mais 90 dias.  “Essa é uma iniciativa que temos trabalhado há algum tempo e que prevê a ajuda para famílias em situação de risco causada por diversos fatores, tais como desastres naturais e acidentes onde há a necessidade de realocação do imóvel. Após a análise das condições da família e comprovada a necessidade, o município concede o benefício por um período determinado, viabilizando o auxílio para que a família possa alugar um imóvel até a resolução do problema”, explica o presidente da Prolar, Dino Schrutt.

Com informações da Assessoria de Imprensa

PUBLICIDADE

Recomendados

IVC Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização