ANP interdita postos no Paraná, incluindo Ponta Grossa

Ponta Grossa

24 de agosto de 2019 09:27

Rodrigo de Souza

  • Comentários
    0 compartilhados
  • Imprimir

Relacionadas

Após tempora, bombeiros de PG atuam em cidades da região

Família procura idosa desaparecida em PG

Garoto se esconde embaixo de van para escapar da GM

Campanha de Natal da Acipg sorteará um Onix 0 km
Fogo destrói Kombi e assusta motoristas
Sanepar de PG implanta 100 km de redes de água
Confira os destaques da quarta-feira do Portal aRede
Foto: Divulgação
PUBLICIDADE

Agência informou que espaços foram interditados parcialmente em Ponta Grossa, mas não revelou a quantidade de postos. No Paraná, quatro foram totalmente fechados.

Uma ação da Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) interditou total ou parcialmente 35 postos de combustível em todo o Paraná entre os dias 17 e 23 de agosto. A ação aconteceu em diversas cidades do Estado, incluindo Ponta Grossa.

A ANP não revelou quantos postos foram atingidos na cidade. A única informação concreta é que nenhum posto foi totalmente fechado em Ponta Grossa, ou seja, a ação resultou na interdição parcial de uma ou mais unidades no município. Na região, que inclui também ações em São João do Triunfo, foram 12 postos fiscalizados. Sete bicos com bomba baixa foram interditados durante a operação, sendo quatro corrigidos imediatamente. Outras irregularidades, como ausência de material de análise, painel de preços irregular e falta de segurança das instalações também foram registradas. 

Em todo o Estado foram 4 postos interditados por completo. Um deles, localizado em Curitiba, vendia combustível adulterado com solvente. Outros dois, localizados em Foz do Iguaçu, também foram fechados por problemas de qualidade nos produtos vendidos, enquanto um posto de Londrina foi interditado por funcionar clandestinamente.

A operação também encontrou irregularidades em Maringá, Guarapuava e região, Londrina, Foz do Iguaçu e Cascavel. Ao todo, foram fiscalizados 183 postos de combustíveis e uma distribuidora, em 16 municípios do Paraná. Os estabelecimentos autuados e interditados estão sujeitos à multa que podem variar de R$ 20 mil a R$ 5 milhões, além da possibilidade de ter as licenças revogadas.

PUBLICIDADE

Recomendados

IVC Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização
aRede aRede
aRede
aRede