Preso após tiroteio nega participação no crime

Ponta Grossa

21 de setembro de 2019 09:02

Rodrigo de Souza


Relacionadas

Rangel se posiciona contrário à ação da VCG

Conselho aprova atividades remotas na UEPG

AMTT alerta alunos sobre uso de cartões do Passe Livre

Empresa de PG lança projeto 'Álcool para todos'
MP vai à justiça por plano de carreira para guardas municipais
Saúde reforça importância da doação de leite materno
Moradora tenta provar que não é vereadora em PG
PUBLICIDADE

Rapaz afirmou que só pegou carona no veículo abordado e não tem envolvimento com disparos na noite de sexta (20). Dois foram detidos e terceiro suspeito segue foragido.

As polícias Militar e Civil seguem em busca do um terceiro suspeito de envolvimento nos disparos registrados em um bar na região da Vila Princesa, em Ponta Grossa, durante a noite de sexta-feira (20), que deixaram um homem ferido. Logo após o crime, duas pessoas foram detidas em uma perseguição a um veículo, que foi abordado após bater em outro carro na Rua Afonso Celso, na Vila Ana Rita.

Os disparos foram registrados pela Polícia Militar por volta das 20 horas. De acordo com testemunhas ouvidas pelos policiais, dois homens armados e vestidos com uma balaclava (touca que cobre o rosto) e uma máscara invadiram um bar na Rua Bituruna e dispararam contra um dos clientes – que acabou socorrido por populares. Ele foi atingido no braço e no abdômen e levado ao Pronto-Socorro Municipal (PSM).

Acionada, a PM realizou patrulhamento pela região e localizou um Fiat Uno em atitude suspeita. Três pessoas estavam no veículo, que perceberam a aproximação dos policiais e aumentaram a velocidade. Durante a perseguição, o carro entrou na contramão da Rua Afonso Celso, na Vila Ana Rita, bateu contra outro veículo. Os três ocupantes desceram e tentaram fugir a pé. Na abordagem ao veículo os policiais entenderam que se tratava do carro usado na fuga dos disparos.

Duas pessoas foram detidas na Rua Mato Grosso – um adolescente de 15 anos e um rapaz de 29. O motorista acabou atropelado por outro carro ao descer do ano, mas conseguiu continuar correndo e despistou os policiais – ele é o terceiro suspeito que está foragido.

No interior do veículo os policiais encontraram um revólver calibre .38 com numeração raspada e quatro munições deflagradas, além da balaclava e a máscara possivelmente utilizadas no crime. Três celulares também foram apreendidos. Eles passarão por perícia para que a Polícia Civil possa encontrar mais pistas em relação ao caso.

O adolescente e o rapaz foram levados para a 13ª Subdivisão Policial. Em depoimento, o jovem de 15 anos afirmou que saiu de Palmeira, município a 48 km de Ponta Grossa, para matar o homem baleado no bar. Os dois possuem uma briga e o adolescente queria fazer um ‘acerto de contas’.

Já o rapaz de 29 anos negou participação no crime. Em entrevista na delegacia ele afirmou que estava passeando com a namorada quando os dois suspeitos ofereceram carona para ele voltar pra casa. “Quando vi a polícia vindo atrás do carro, pedi para que parassem porque eu não tenho nada a ver com a situação. Eu só fiquei sabendo o que estava acontecendo quando me contaram na delegacia”, disse. Ele segue detido na carceragem da 13ª SDP, onde aguarda a audiência de custódia marcada para este sábado (21) no Fórum de Ponta Grossa. O menor foi autuado pelo ato infracional de tentativa de homicídio e encaminhado ao Centro de Socioeducação (Cense).

PUBLICIDADE

Recomendados