Ratinho destaca PG como ‘pulmão do desenvolvimento do Paraná’

Ponta Grossa

23 de outubro de 2019 19:06

Fernando Rogala


Relacionadas

Ponta Grossa recebe 3ª edição do Super Síndico

KNN aposta em metodologia moderna de estudo em PG

Retração na taxa de juros favorece mercado imobiliário

Faculdade Sant’Ana realiza vestibular em dezembro
Feriadão começa violento com morte em bairro de PG
Veja os destaques desta quinta no Portal aRede
PP quer garantir progresso social na disputa de 2020
Ato na prefeitura marcou a instalação da sede do Governo do Estado na cidade Foto: Divulgação
PUBLICIDADE

Em Ponta Grossa, governador ressaltou que a indústria mantêm o crescimento econômico do Estado 


Presente em Ponta Grossa nesta quarta-feira (23), com a transferência da sede do Executivo para o município, na Feira Paraná, o governador Carlos Massa Ratinho Junior destacou o potencial econômico do maior município da região dos Campos Gerais, especialmente seu setor industrial. Em um ato na prefeitura, que marcou a instalação da sede do Governo do Estado na cidade pela manhã, Ratinho classificou Ponta Grossa como “o grande pulmão do desenvolvimento econômico do Estado”, dentro um Paraná comparado, por ele, com a China.

Em seu discurso, Ratinho Junior ressaltou que a indústria mantêm o crescimento econômico do estado, especialmente porque a produção das indústrias registra uma alta, apresentando o melhor desempenho no Brasil. “A indústria do Estado cresceu 6,5% neste ano, o maior crescimento do Brasil. Isso é crescimento chinês. Só é possível atingir esse índice porque temos cidades como Ponta Grossa, que passou a ser o grande pulmão do desenvolvimento econômico do Estado. Aqui tem boa mão de obra, bom posicionamento logístico e qualidade de vida que ajuda o Paraná ir bem”, destacou o governador. 

Ele baseou seu discurso na industrialização pela qual o município de Ponta Grossa passou nesses últimos anos, com a instalação da Ambev, DAF, ampliação da Heineken, Tetra Pak, entre outras. Somente neste ano já houve o anúncio de investimentos de R$ 120 milhões da Mars Brasil, R$ 600 milhões do Grupo Madero, R$ 33 milhões da Ecopainéis, R$ 100 milhões da DAF e os R$ 600 milhões prestes a serem anunciados pela Tatra; além da ampliação da Heineken, cujos valores não foram confirmados.

Ponta Grossa tem o maior parque industrial do interior do Paraná, o maior Valor Adicionado da indústria entre as cidades do interior do Estado. Além disso, o percentual da geração de riquezas da indústria dentro do Produto Interno Bruto do município é quase o dobro da média estadual. Enquanto no Paraná a produção da indústria correspondeu a 22,4% (R$ 90,2 bilhões em R$ 401,6 bilhões, segundo os números do IBGE), em Ponta Grossa ela tem uma participação de 30,4% (R$ 3,94 bilhões diante de R$ 12,97 bilhões).


Feira Paraná poderá se tornar internacional a partir de 2020

Também durante a visita na Feira Paraná, o governador Ratinho Junior demonstrou o interesse em algo ousado para o próximo ano: transformar a Feira em um evento ainda maior, internacional. “O governador falou da intenção que, em 2020, a feira se torne internacional. E é isso que vamos buscar. Com certeza, no ano que vem, vamos trazer grandes empresas, empresas de outros países, grandes palestrantes, falando e fomentando a questão da inovação e tecnologia”, destacou o secretário municipal de Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Bruno Costa.

PUBLICIDADE

Recomendados

IVC Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização
aRede aRede
aRede
aRede