PLATAFORMAS


EDITORIAS


SEÇÕES


PROJETOS


INSTITUCIONAL

‘Lixo espacial’ atinge telhado de casa em bairro de PG

Ponta Grossa

25 de outubro de 2019 15:53

Afonso Verner


Relacionadas

PG recebe a unidade número 50 do Giraffas no Sul

PG abre novo agendamento de 2ª dose da Astrazeneca

Rutas Turismo organiza passeio em parque de Campo Magro

Dupla ponta-grossense lança música com artistas nacionais
PL prevê condições especiais para regularização de dívidas
Pontamed – Confiança e Agilidade
Ponta Grossa terá mais R$ 100 milhões para pavimentação
Foto: Sérgio Duze
PUBLICIDADE

Caso foi registrado por volta das 12h na região da Palmeirinha. Impacto assustou os moradores da residência

O almoço de uma família ponta-grossense foi interrompido nesta sexta-feira (25) por um forte barulho - um objeto, supostamente parte de um lixo espacial, perfurou o telhado de uma casa na rua Ibiporã, na região da Palmeirinha. O caso foi registrado por volta das 12h quando Martinha Letícia Wozniaka Stesanczak, 49 anos, almoçava com o filho na residência. 

Martinha contou que o impacto foi sentido quando ela e o filho almoçavam - o objeto não identificado atingiu o telhado da casa, em um cômodo da residência que estava fechado. “Dentro do quarto estava o meu gatinho, achei que ele tivesse derrubado alguma coisa. Quando entrei, não vi nada de diferente em um primeiro momento, só notei a diferença quando olhei para o forro”, contou Martinha.

“Quando notei, parte do telhado estava ‘saltado’ e pegando fogo. O objeto fez um buraco grande no telhado, mas acabou parando no forro”, disse Martinha. Ela contou que o filho Rafael tirou a peça do lugar e a colocou em um prato. “Eu achei que fosse algo na fiação ou na eletricidade, mas quando fomos ver o barulho tinha sido causado por essa peça que caiu no teto de casa”, disse. 

Objeto tem número e letras aleatórias

Segundo Martinha, o objeto tem cerca de 10 centímetros de comprimento e tem letras e números escritos nas laterais - não foi possível identificar o que estaria escrito no objeto. “A gente acha que seja lixo espacial por conta das características do objeto. Sorte que no momento da queda ninguém estava no quarto”, disse a dona da residência.

PUBLICIDADE

Recomendados