PLATAFORMAS


EDITORIAS


SEÇÕES


PROJETOS


INSTITUCIONAL

‘Lixo espacial’ atinge telhado de casa em bairro de PG

Ponta Grossa

25 de outubro de 2019 15:53

Afonso Verner


Relacionadas

Ponta Grossa sedia Circuito de Xadrez neste sábado

Moradores da Ronda pedem melhorias para rua do bairro

Rodrigo Manjabosco é ouvido pela CPI da Saúde

Festas religiosas movimentam três paróquias da região
Passeio ciclístico inaugura ciclofaixa em Ponta Grossa
Santa Casa realiza solenidade com deputado Plauto Miró
Prefeitura aumenta repasses para 23 entidades sociais de PG
Foto: Sérgio Duze
PUBLICIDADE

Caso foi registrado por volta das 12h na região da Palmeirinha. Impacto assustou os moradores da residência

O almoço de uma família ponta-grossense foi interrompido nesta sexta-feira (25) por um forte barulho - um objeto, supostamente parte de um lixo espacial, perfurou o telhado de uma casa na rua Ibiporã, na região da Palmeirinha. O caso foi registrado por volta das 12h quando Martinha Letícia Wozniaka Stesanczak, 49 anos, almoçava com o filho na residência. 

Martinha contou que o impacto foi sentido quando ela e o filho almoçavam - o objeto não identificado atingiu o telhado da casa, em um cômodo da residência que estava fechado. “Dentro do quarto estava o meu gatinho, achei que ele tivesse derrubado alguma coisa. Quando entrei, não vi nada de diferente em um primeiro momento, só notei a diferença quando olhei para o forro”, contou Martinha.

“Quando notei, parte do telhado estava ‘saltado’ e pegando fogo. O objeto fez um buraco grande no telhado, mas acabou parando no forro”, disse Martinha. Ela contou que o filho Rafael tirou a peça do lugar e a colocou em um prato. “Eu achei que fosse algo na fiação ou na eletricidade, mas quando fomos ver o barulho tinha sido causado por essa peça que caiu no teto de casa”, disse. 

Objeto tem número e letras aleatórias

Segundo Martinha, o objeto tem cerca de 10 centímetros de comprimento e tem letras e números escritos nas laterais - não foi possível identificar o que estaria escrito no objeto. “A gente acha que seja lixo espacial por conta das características do objeto. Sorte que no momento da queda ninguém estava no quarto”, disse a dona da residência.

PUBLICIDADE

Recomendados