PG teve mais de 1,8 mil motoristas com CNH suspensa

Ponta Grossa

14 de novembro de 2019 16:04

Gabriel Sartini


Relacionadas

Motoristas se unem para apagar incêndio em veículo em PG

Destaque da Rede Massa estreia novo quadro

Sobe número de mortes causadas pela Covid em PG

PG tem madrugada tranquila no ‘Toque de Recolher’
Inglês na pós de odontologia incentiva globalização da UEPG
John Elvis deve ser candidato a vereador em 2020
PG ganha caminhão para fechar buracos nos bairros
Dados revelados pelo Detran mostram que a maioria dos motoristas que perderam a CNH são homens acima dos 40 anos Foto: Arquivo aRede
PUBLICIDADE

Dados revelados pelo Detran mostram que a maioria dos motoristas que perderam a CNH são homens acima dos 40 anos

Os dados mais recentes do Anuário Estatístico do Detran/PR, referentes a 2017, mostram que mais de 1,8 mil motoristas ponta-grossenses tiveram a carteira nacional de habilitação (CNH) suspensa e outros 243 tiveram o documento cassado. A maioria dos infratores é formada por homens acima de 40 anos, conforme detalhamento do Detran/PR encaminhado ao portal aRede/Jornal da Manhã.

Uma CNH pode ser suspensa por dois motivos: estourar o limite de 20 pontos ou cometer ums infração em que a suspensão seja parte da pena. No primeiro tipo, enquadram-se 1.260 condutores, enquanto a segunda modalidade de suspensão foi responsável por tirar a CNH de 555 motoristas na cidade. As suspensões variam de dois meses a um ano, dependendo da gravidade das infrações cometidas.

Entre aqueles que passaram do limite de pontos na carteira, a infração mais comum foi ‘transitar com velocidade superior à máxima permitida em até 20%’ – foram 3.068 casos, o equivalente a 36,9% do total. Em seguida, aparece ‘estacionar em desacordo com a regulamentação’, responsável por 2.263 autuações (27,2% do total). A terceira infração mais comum entre aqueles que passaram dos 20 pontos na CNH é dirigir com velocidade superior ao limite em 20% e 50%, com 533 casos.

Já levando em consideração aqueles condutores que tiveram a CNH suspensa imediatamente como parte da punição por uma infração específica, o excesso de velocidade novamente aparece como líder. Foram 281 motoristas flagrados com a velocidade acima de 50% do máximo permitido na via, o correspondente a 50,6% do total. Dirigir sob influência de álcool ou drogas também teve número significativo, com 167 casos (30% do total).

Entre as 1.815 CNHs suspensas em Ponta Grossa, 1.319 pertenciam a homens, conforme o levantamento do Detran/PR – o número equivale a 72,6% do total. Com relação à idade, os motoristas com mais anos de experiência também são os que mais tiveram suspenso o direito de dirigir. Foram 996 suspensões de CNH para condutores com mais de 40 anos, enquanto os motoristas com idades entre 18 e 39 anos foram responsáveis por 819 suspensões.

Violar suspensão causa 218 cassações de CNH

Ainda de acordo com os dados revelados pelo Detran/PR, a principal causa das cassações de carteiras em Ponta Grossa foi a violação das suspensões. Entre os 243 casos registrados em 2017 no município, 216 ocorreram porque o motorista foi flagrado dirigindo com a carteira suspensa ou cassada. Outras 25 situações referem-se a outros tipos de infrações, como dirigir embriagado, permitir que alguém sem habilitação dirija o veículo ou conduzir veículo de categoria diferente da CNH. Novamente, os homens são maioria – 203 cassações de CNH foram de homens, contra 40 de mulheres.

PUBLICIDADE

Recomendados