Comitiva da Tatra vem a PG para selar instalação

Ponta Grossa

18 de novembro de 2019 20:29

Fernando Rogala


Relacionadas

Prefeituráveis iniciam programas no rádio e TV com ações distintas

Master prepara estudantes para retorno às salas de aula

Josy Tibério assume a Comunicação da Rodonorte

Hospital Materno Infantil comemora Semana da Criança
Confira agenda dos prefeituráveis desta quarta-feira (14)
Continental obtém licença para ampliar fábrica em PG
Mabel Canto destaca gestão transparente e com economia
Foto: Divulgação
PUBLICIDADE

Representantes da empresa estarão em Ponta Grossa nesta semana para a escolha do local e acertar trâmites e assinar documentos


Representantes da montadora Tatra retornaram ao Paraná nesta segunda-feira (18). Eles virão a Ponta Grossa na quarta-feira (20) para alinhar alguns detalhes para a instalação da fábrica no município. Entre eles, o principal: a definição do local para a instalação da unidade fabril. A negociação para a instalação da montadora foi iniciada neste ano, em um investimento que irá girar em torno de R$ 600 milhões. A comitiva ficará no Estado por cerca de duas semanas. 

De acordo com José Carlos Loureiro Neto, secretário de Indústria, Comércio e Qualificação Profissional, os representantes da montadora tcheca chegaram em Curitiba nesta segunda-feira. Na capital, eles irão acertar algumas demandas com o Governo do Estado, incluindo a Junta Comercial, explica o secretário municipal.

“Eles estarão trabalhando com os tramites, com o jurídico, contador, advogado, a parte da escrituração, o contrato de aluguel, e abrir a empresa. Já foi encaminhado; eles vieram assinar os documentos. Mas Ponta Grossa já está confirmada”, ressaltou José Loureiro Neto. Em agosto, durante uma visita de uma comitiva do Governo do Estado ao país Europeu, em que esteve presente o vice-governador, Darci Piana, a Tatra confirmou Ponta Grossa como a primeira cidade fora da Europa a ter uma planta fabril da montadora.

Em Ponta Grossa, a Tatra tem a intenção não apenas de montar os caminhões voltados para o uso fora de estrada (off-road) mas também os chassis e veículos que serão destinados para uso militar, com tração 6X6 e 8X8, por exemplo. Eles serão destinados não apenas para o Exército Brasileiro, mas também para as forças armadas de outros países da América Latina, para onde a montadora irá exportar. “No segmento bélico, a Tatra é a maior do mundo. As montagens dos caminhões serão feitas imediatamente após o anuncio, para o fornecimento para o Exército Brasileiro”, informou o prefeito Marcelo Rangel, em entrevista recente ao Jornal da Manhã. 

A escolha da cidade também está muito relacionada com a DAF: a montadora holandesa, pertencente ao Grupo Paccar, detém 19% da Tatra. Muitas das peças utilizadas pelos caminhões e veículos da Tatra na Europa são provenientes da própria DAF, como os motores, cabines, conjuntos ópticos, entre outros detalhes. 


Estudantes farão estágio na Europa

A Tatra e a Brano, empresa de autopeças que é um dos braços da montadora, que também estará presente em Ponta Grossa, já fizeram a seleção de 20 estudantes, que irão fazer estágio na República Tcheca, em ambas as empresas. A ação faz parte do Programa de Qualificação Internacional (PQI), lançado pela Prefeitura de Ponta Grossa oficialmente no mês de julho. A previsão inicial era que eles fossem entre setembro e outubro para a Europa para o treinamento, porém o processo burocrático com a embaixada da República Tcheca, o que inclui a emissão dos vistos, fez com que essa programação fosse refeita. Ainda não há a confirmação da data exata que os estudantes viajarão para a Europa.



PUBLICIDADE

Recomendados