União desativa Procuradoria Federal em PG

Ponta Grossa

21 de novembro de 2019 16:20

Rodrigo de Souza


Relacionadas

Polícia Civil encontra assaltante foragido da Justiça

Projeto de extensão da UEPG forma Educadores Sociais

Audiência pública discutirá Tarifa Zero na Acipg

Lideranças pedem debate mais amplo sobre Tarifa Zero
“Pagamento será facultativo”, diz Rangel sobre Tarifa Zero
Campo Experimental possibilita pesquisas geotécnicas na UEPG
Alunos de CMEIs e Escolas visitam futuros locais de estudo
Unidade fica localizada na Ronda, em frente à Prefeitura de Ponta Grossa Foto: Sergio Duze
PUBLICIDADE

Unidade será incorporada às estruturas de Cascavel, Guarapuava e Porto Alegre. Desativação da Procuradoria-Seccional Federal da Fazenda Nacional deve ocorrer em 120 dias.

Procuradores e servidores da Procuradoria-Seccional Federal da Fazenda Nacional de Ponta Grossa foram pegos de surpresa por uma portaria divulgada nesta quinta-feira (21) no Diário Oficial da União que desativa a unidade local, situada em frente à Prefeitura. O documento que dá fim às atividades em Ponta Grossa e incorpora a estrutura às Procuradorias-Seccionais de outras três cidades foi assinado na terça-feira (19) pelo procurador-geral da Fazenda Nacional, José Levi Mello do Amaral Júnior.

A unidade local funcionava com cerca de 20 pessoas, entre procuradores, servidores e estagiários. De acordo com o procurador-chefe, Antonio Carlos Guiraud Santos, o fim das atividades pegou os trabalhadores de surpresa. “É uma posição já definida pela instituição em nível federal. Foram feitas avaliações quanto a prejuízos, estudos sobre o fechamento e possivelmente essa foi decisão que chegaram”, afirma.

De acordo com a portaria, procuradores da seccional de Ponta Grossa serão transferidos para outras três unidades: Cascavel (PR), Guarapuava (PR) e a Unidade Virtual da 4ª Região, administrada por Porto Alegre (RS). “Imagino que o fechamento acarreta em alguns transtornos e com certeza existirá algum impacto. Mas hoje, com o grau de digitalização dos processos, é possível atuar nas demandas de Ponta Grossa através de outros locais. Mas alguma forma de prejuízo vai existir”, avalia o procurador-chefe.

A portaria dá 120 dias, a contar a partir da terça-feira (19), para concluir o processo de transferência. Sendo assim, o fechamento completo da unidade deve ocorrer até fevereiro. Servidores concursados também devem ser transferidos, enquanto estagiários e trabalhadores terceirizados devem ter o contrato encerrado nos próximos dias.

Resumidamente, cabe à Procuradoria-Seccional Federal da Fazenda Nacional de Ponta Grossa abrir ações e processos contra contribuintes locais que não estão em dia com impostos federais. Os serviços deverão ser realizados, após o fechamento, pelas unidades que irão incorporar a estrutura.

PUBLICIDADE

Recomendados

IVC Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização