Jardineiro mora em carro e vive drama pessoal em PG

Ponta Grossa

12 de fevereiro de 2020 17:01

Andre Bida


Relacionadas

Inquilino esfaqueia dono de imóvel após briga em PG

Homem briga com a esposa e incendeia residência em PG

Em PG, carro é atingido e arrastado por trem

Bloco dos Polacos leva centena de pessoas para praça de PG
Motorista é preso ao tentar subornar equipe da Romu
Briga entre vizinhos termina com casa incendiada em PG
Idosa morta pelo sobrinho será sepultada domingo
PUBLICIDADE

Nilton Cezar teve seu antigo imóvel incendiado precisa de ajuda para recomeçar a vida

Nilton Cezar Trancoso dorme em um carro nas ruas de Ponta Grossa enquanto busca resolver um imbróglio para conseguir uma nova residência. O jardineiro entrou com um encaminhamento no dia 05 de setembro de 2019 na Companhia de Habitação de Ponta Grossa (Prolar), mas o caso é mais complicado que ele esperava.

O jardineiro perdeu sua antiga residência após um incêndio, antes ele morava em um espaço que era de posse de outro dono, o qual apareceu no terreno e reivindicou o local. Depois de muita discussão, os dois homens entraram em vias de fato, Nilton levou cinco facadas e o proprietário ateou fogo na residência. O jardineiro foi orientado a buscar auxílio na Prolar para conseguir um novo terreno, desta vez, de modo legalizado.

"Eu sei que errei na primeira vez, aquele outro terreno não quero mais, agora minha vontade é de ter minha casa ou que a prefeitura ceda um espaço que eu mesmo vou construir minha casa. Eu não posso morar na rua", ressalta o jardineiro.

Na Prolar, o jardineiro foi orientado que não há possibilidade de conseguir um imóvel, uma vez que sua ex-esposa conseguiu recebeu um terreno no período que eles eram casados. "A gente tem acompanhado esse caso de perto, mas a ex-exposa do Nilton já foi atendida pela Prolar e como eles tiveram essa separação recente ele não pode participar do nosso programa novamente", informa Marines Viezzer, assistente social na Prolar.

"Nós oferecemos outro empreendimento que é da Faixa 1,5 do Minha Casa Minha Vida. Neste segundo caso também não foi possível, uma vez que ele (Nilton) tem restrições no nome. A princípio não temos outro programa urgente para atender a demanda do Nilton", ressalta Marines.

Enquanto busca resolver as inadimplências, Nilton dorme, de maneira improvisada, em seu próprio carro, o qual utiliza para trabalhar. "Aqui dentro estão minhas roupas e um colchão, mas é muito desconfortável. Como preciso de disposição para trabalhar, as noites mal dormidas neste carro estão afetando no meu trabalho", comenta o jardineiro.

A ex-companheira de Nilton cede a residência dela para que ele tome banho, mas o jardineiro não pode dormir na residência, pois a enteada de 11 anos não aprova sua presença. "Eu só vou tomar banho lá, algumas vezes nem isso e passo dias sem conseguir me limpar", diz.

"Esse caso foi atendido pela direção da Prolar, explicado a situação dele que impossibilita conseguir um imóvel. Não é que não queremos ajudar, mas o caso dele é muito sério e pelos impedimentos legais que o Nilton tem", reforça Deloir José Scremin Junior, diretor Presidente da Prolar.

 

AJUDE O NILTON

Jardineiro busca trabalho para quitar contas

Uma forma que Nilton encontrou para sanar as contas, recomeçar a vida, quitar as pendências financeiras e conseguir um imóvel regularizado são com os trabalhos de jardinagem que realiza. Nilton tem uma roçadeira à gasolina, disponibilidade de horários e os interessados nos serviços podem entrar em contato pelo telefone (42) 99848-7885. O contato é da ex-esposa que se comprometeu em ajudar no caso, já que Nilton não tem um telefone fixo.

-->
PUBLICIDADE

Recomendados