Discussões sobre o Tarifa Zero voltam após o carnaval

Ponta Grossa

25 de fevereiro de 2020 10:47

Da Redação


Relacionadas

Homem invade trabalho da esposa e tenta agredi-la

Como o inglês pode te destacar no mercado de trabalho

Motorista foge após acidente na Avenida Souza Naves

PM flagra venda de drogas em PG e prende suspeita
Contabilista Albarí de Paula Quadros morre aos 79 anos
Carro capota e derruba portão de residência em PG
Operação encontra festa clandestina e bares abertos
Segundo o Prefeito Marcelo Rangel, as audiências públicas serão iniciadas o mais breve possível Foto: Assessoria de Imprensa
PUBLICIDADE

Segundo o Prefeito Marcelo Rangel, as audiências públicas serão iniciadas o mais breve possível

A discussão sobre o projeto “Tarifa Zero” do transporte coletivo em Ponta Grossa será retomada após o feriado de carnaval. É o que afirma prefeito Marcelo Rangel, que pretende iniciar o mais breve possível as audiências públicas para explicar e discutir, de forma ampla, a dinâmica do projeto que se tornou uma das prioridades do governo municipal.

“Além de se tratar de uma grande oportunidade para debatermos o tema e esclarecer todas as dúvidas sobre sua implantação, as audiências públicas servirão como base para eventuais ajustes na proposta que será encaminhada pelo poder executivo para a Câmara Municipal de Ponta Grossa. Feito isso, caberá aos vereadores a discussão final, incluindo possíveis propostas de emendas ao projeto original”, declara Rangel.

Outro aspecto importante ressaltado pelo prefeito Marcelo Rangel é a intenção de que o Município discuta outras ações relacionadas com a tarifa do transporte coletivo somente após a conclusão dos trâmites relacionados à apreciação da proposta.

“Nossa expectativa é de que o projeto Tarifa Zero seja colocado o mais breve possível em votação e por isso achamos pertinente que nenhuma alteração dos valores relacionados ao repasse de custos do transporte coletivo seja discutida até que se conclua o processo de debate amplo e com toda a sociedade sobre o projeto e sua consequente votação por parte da Câmara Municipal”, completa Rangel.


Com informações da Assessoria de Imprensa

PUBLICIDADE

Recomendados