PLATAFORMAS


EDITORIAS


SEÇÕES


PROJETOS


INSTITUCIONAL

Stocco sugere renegociação do aluguel de pequenos negócios

Ponta Grossa

22 de março de 2020 11:26

Da Redação


Relacionadas

Cara Nova é destaque na oferta de materiais de construção

Reunião define permanência da 1ª Cia da PM no Ambiental

MCG destaca restauro da sede na 20ª Semana dos Museus

PG abre Centro de Atendimento da Criança
Super bebê de 4,8 quilos nasce no Humai-UEPG
Ex-presidiário espanca gestante e mata cão em PG
Após 25 anos, delegado Marcus Sebastião deixa a Polícia Civil
Foto: Kauter Prado / CMPG
PUBLICIDADE

Vereador vai enviar ofício ao Órgão de Defesa do Consumidor pedindo que medie discussão sobre revisão do aluguel de pequenos comerciantes

O vereador de Ponta Grossa, Geraldo Stocco (REDE), quer que o Órgão de Defesa do Consumidor (Procon) medie uma discussão entre pequenos e médios empresários e as imobiliárias e donos de imóveis. Segundo o vereador, com a "necessária quarentena" e outras medidas adotadas, a maioria dos pequenos e médios negócios "não vai aguentar" e acabará fechando as portas.

Stocco reconhece que a renda do aluguel é fundamental para várias famílias, mas pede compreensão. "Nesse período tão difícil, todos tem que abrir mão de um pouco. Se os pequenos empreendedores ficarem de fato 15 dias fechados ou com o atendimento restrito, muitos não terão condições de pagar os aluguéis e acabarão fechando, gerando mais desemprego", avalia o vereador.

Na segunda-feira (22), Stocco deverá oficiar o Procon para oficializar a proposta. "Acredito que o Procon é o órgão adequado para mediar essa discussão, temos previsão legal para tanto", destaca. Geraldo salienta ainda que o fechamento de pequenos e médios negócios seria um "desastre" para a economia local. "Empresas grandes ainda tem um capital de giro um pouco maior, empresas menores não tem essa condição", conta.

O vereador acredita que locatários e inquilinos, junto nas imobiliárias, podem encontrar um meio termo para "superar a crise". "Tenho toda certeza que se mais empresas fecharem na cidade a situação vai piorar, inclusive pra quem é dono de imóvel. Com mais imóveis vazios, a oferta aumenta e alugar um imóvel vai ser cada vez mais difícil até mesmo pelo cenário econômico", conta. 

As informações são da assessoria. 

PUBLICIDADE

Recomendados