Procon pede cautela sobre acordos de adiamento de dívidas

Ponta Grossa

31 de março de 2020 20:21

Da Redação


Relacionadas

Acidente com trator fere idosa; veja imagens

Homem é preso em PG por abusar da enteada

Unimed PG promove Curso de Gestantes online

Sumiço de Joana Hartman completa um ano em PG
PG prorroga até o final de maio ações de combate à covid-19
Decreto proíbe comemorações em restaurantes em PG
Caminhão furtado é encontrado em posto na Souza Naves
Foto: Divulgação
PUBLICIDADE

Coordenador do órgão recomenda que os clientes analisem as cláusulas para evitar grande alta nos valores pagos

Diante das incertezas trazidas pelo coronavírus, sobre os planos futuros imediatos, os cinco maiores bancos do Brasil disponibilizaram, aos clientes e empresários (pessoas físicas ou jurídicas), o adiamento de prestações (também chamada de ‘pausa’) por, pelo menos, 60 dias. A decisão da suspensão do pagamento de dívidas diversas, entre elas prestações de imóveis e automóveis, foi autorizada pelo Conselho Monetário Nacional (CMN). O Procon, porém, recomenda muita atenção aos contratos, para que os clientes não sejam prejudicados com novos valores ou juros, e orienta sobre as adesões.

Quem quiser pausar ou adiar o pagamento das prestações deve entrar em contato com seu respectivo banco (ou seja, as adesões não são automáticas). Os bancos que anunciaram a possibilidade de adesão aos consumidores são a Caixa Econômica, Itaú, Santander, Banco do Brasil e Bradesco. A Caixa Econômica, aliás, ao invés de dois meses, revelou a postergação por mais um mês, ou seja, 90 dias. Cada estabelecimento determinou uma forma de adesão aos pedidos, que podem ser realizados pelos canais eletrônicos, como o internet banking e a central de atendimento telefônica. 

O Coordenador do Procon de Ponta Grossa, Leonardo Werlang, informa que o órgão tem recebido diversos questionamentos sobre as adesões. Porém, ele destaca que essa prorrogação não é válida para todo e qualquer contrato. “São para alguns boletos emitidos pelos bancos, em que os bancos são favorecidos. Contas de água, de luz, ou a conta de uma televisão adquirida em loja, por exemplo, não entra. Então são dívidas exclusivamente com financiamentos e empréstimos de instituições bancárias”, informa. Segundo ele, dívidas de cartão de crédito ou cheque especial também não podem ser postergadas

Werlang faz o alerta para quem conseguir pagar normalmente, em dia, que o faça. Isso porque há a possibilidade de um aumento na dívida a ser paga pelo consumidor. “Embora os bancos tenham isentando aos consumidores do pagamento de multa, sobre eles ainda normalmente incidem juros e correções, e aumento no saldo devedor do contrato. Então é muito importante, ao se deparar com essa medida para prorrogar, que tenha todas as informações das instituições financeiras, quais são os valores cobrados, se há uma novação na dívida, para que não tenha, depois, um susto com boletos muito mais caros que havia na data de vencimento do original”, destaca o coordenador do Procon.


Cliente poderá solicitar adesão pelo site do Procon

O Procon também se coloca à disposição dos consumidores que estão tentando, mas não estão conseguindo fazer a adesão à pausa do pagamento das dívidas. Segundo Werlang, pela alta procura, alguns não conseguiram o contato. “O Procon tem recebido reclamações de consumidores que não estão tendo condições de falar com os bancos, por linhas ocupadas. Então o Procon orienta que o consumidor utilize a plataforma online do Procon (www.consumidor.gov.br), em que todas as instituições financeiras estão cadastradas e o consumidor pode solicitar a prorrogação desses boletos de forma fácil”, conclui Werlang. Mais detalhes nos e-mail [email protected] e [email protected] 


Horário especial

Os bancos estão abrindo, em Ponta Grossa, em horário diferenciado. Todas as agências estão abrindo das 9h às 10 horas para o grupo prioritário (idosos e gestantes), e das 10h às 14 horas para a população em geral. O atendimento é restrito apenas aos casos que não podem ser tratados pelo atendimento telefônico, aplicativos e demais serviços digitais.

PUBLICIDADE

Recomendados