PLATAFORMAS


EDITORIAS


SEÇÕES


PROJETOS


INSTITUCIONAL

Dos 23 vereadores de PG, 18 mudaram de partido

Ponta Grossa

06 de abril de 2020 18:21

Afonso Verner


Relacionadas

Acidente perto da rodoviária fere motociclista

Delegado Marcus Sebastião deixa importante legado

Cara Nova é destaque na oferta de materiais de construção

PM manterá sede da 1ª Companhia no Parque Ambiental
MCG destaca restauro da sede na 20ª Semana dos Museus
PG abre Centro de Atendimento da Criança
Super bebê de 4,8 quilos nasce no Humai-UEPG
Foto: Kauter Prado / CMPG
PUBLICIDADE

Dança das cadeiras aconteceu em meio à pandemia e chamou pouca atenção da população

Com o fim da janela partidária, o cenário da Câmara Municipal de Ponta Grossa (CMPG) mudou completamente. Dos 23 parlamentares eleitos em 2016, apenas cinco deles permaneceram nos mesmos partidos pelos quais foram eleitos. Apenas os vereadores Mingo e Sebastião Mainardes (DEM), Felipe Passos (PSDB), Celso Cieslak (PRTB) e Dr. Magno (PDT) permaneceram nas mesmas legendas pelas quais foram eleitos em 2016, todos os demais mudaram de legenda. 

A maior mudança foi no grupo governista e também fruto das alterações na legislação eleitoral. Como a coligação entre partidos está proibida na disputa por vagas nas Câmaras Municipais, os membros da base do governo de Marcelo Rangel se reuniram em apenas dois partidos. Daniel Milla, Divo, João Florenal, Paulo Balancin e Vinícius Camargo (líder do Governo) se filiaram ao PSD, partido de Sandro Alex e Ratinho Junior. 

Outros membros da base governista foram para o PSL, esse foi o movimento feito por Dr. Zeca, Rudolf ‘Polaco’, além de Felipe Passos e Maurício Silva no PSDB - Maurício estava no PSD e deixou a legenda. Já Ricardo Zampieri deixou o PSL para migrar para o Republicanos e Pastor Ezequiel saiu do PRTB para se filiar ao Avante. Como já havia anunciado, George de Oliveira deixou o PMN e migrou para o PROS. 

O PRTB também saiu fortalecido. Além de manter Celso Cieslak, o partido ganhou o reforço Sargento Guiarone (ex-PROS) e Walter José de Souza, o Valtão, ex-PROS e também flertou com o Progressista (PP). Eleitos pela Rede Sustentabilidade de Marina Silva, Pietro Arnaud e Geraldo Stocco seguiram o caminho trilhado por Aliel Machado, deputado federal, e se filiaram ao PSB. 

Por fim, Jorge da Farmácia (ex-PDT) e Eduardo Kalinoski (ex-PSDB) optaram pelo Solidariedade (SD). Em tempos de normalidade, as mudanças políticas gerariam muitos comentários e discussão na cidade. No entanto, o processo de troca partidária acabou sendo ofuscado pelas ações do Governo Federal, do Governo do Estado e do Governo Municipal contra a pandemia da Covid-19.

Mainardes pede licença

O vereador Sebastião Mainardes (DEMOCRATAS) pediu licença médica. O vereador está realizando um tratamento médico e, por isso, decidiu se afastar das sessões do Legislativo que retornaram nesta segunda-feira (6). Com isso, o suplente de Sebastião, o vereador Jairton da Farmácia (também do DEM) ocupou a cadeira temporariamente.

PUBLICIDADE

Recomendados