PLATAFORMAS


EDITORIAS


SEÇÕES


PROJETOS


INSTITUCIONAL

Saiba detalhes do 7º paciente com Coronavírus de PG

Ponta Grossa

18 de abril de 2020 17:55

Andre Bida


Relacionadas

Em PG, UTI's estão com 100% de ocupação

Associação Comercial questiona fiscalização a comerciantes

Tenente dos Bombeiros explica atropelamento em vila de PG

Adolescente é atropelado e fica em estado gravíssimo em PG
Procon orienta sobre bloqueio de ligações de telemarketing
Empresários do comércio querem venda por delivery
Cesta básica passa a custar R$663,67 em Ponta Grossa
Hospital Geral Unimed e a Prefeitura informaram como houve a contaminação do paciente Foto: Divulgação
PUBLICIDADE

Hospital Geral Unimed e a Prefeitura informaram como houve a contaminação do paciente

A Prefeitura Municipal de Ponta Grossa confirmou no final da tarde deste sábado (18) que o município tem um caso novo de Coronavírus. O paciente é do sexo masculino, com faixa etária entre 20 e 29 anos, não tem histórico de viagem ou contato com algum paciente suspeito da doença.

Consultada pelo portal aRede, a assessoria do Hospital Geral Unimed (HGU), unidade hospitalar onde o paciente foi atendido, retificou a informação anteriormente repassada de que o homem teria viajado para Curitiba durante suas férias, período que contraiu o vírus.

Segundo o HGU, o paciente "recebeu visita de pessoas que moram em Curitiba, que não tinham sinais ou sintomas gripais" informou. A assessoria ainda ressalta que o paciente não está internado, mas segue em monitoramento domiciliar.

Prefeitura confirma que caso é o primeiro de transmissão comunitária

A transmissão comunitária é uma modalidade de circulação na qual as autoridades de saúde não conseguem mais rastrear o primeiro paciente que originou as cadeias de infecção, ou quando esta já envolve mais de cinco gerações de pessoas.

Ela difere dos casos importados (quando uma pessoa adquire o vírus em viagens ao exterior) e da transmissão local (quando alguém é contaminado por contato com alguém infectado em outro país). As situações de transmissão comunitária significam que o vírus está mais disseminado, demandando cuidados mais efetivos.

Quando há transmissão comunitária, a orientação dos órgãos de saúde é de isolamento por duas semanas de pessoas com sintomas e das que moram no mesmo espaço de quem apresentou sinais da infecção. Isso implica ficar definitivamente em casa e evitar a todo custo não apenas aglomerações, como a circulação fora de casa.


Matéria atualizada às 18h52 para ajuste de informação

PUBLICIDADE

Recomendados