Operação recupera caminhonetes e apreende cigarros

Ponta Grossa

12 de maio de 2020 07:46

Da Redação


Relacionadas

Momento Cavalli traz família para falar sobre o autismo

PG terá 1˚C nesta quinta e geada vem forte

Ponta Grossa registra 23 novos casos da Covid-19

Parceria viabiliza a revitalização da praça da Catedral
VCG pretende reduzir circulação de dinheiro nos ônibus em PG
Linha 190 de Ponta Grossa está inoperante
Hildebrando de Souza desenvolveu o projeto Unidade Conectada
Foto: Divulgação
PUBLICIDADE

Em operação conjunta, PRF prendeu quadrilha e recuperou duas caminhonetes roubadas carregadas de cigarros

A Polícia Rodoviária Federal (PRF), em conjunto com a Receita Federal, apreendeu, na manhã desta segunda (11), em Ponta Grossa, cerca de 40 mil carteiras de cigarros contrabandeados do Paraguai. Policiais abordaram um comboio de três veículos na BR-373 e detiveram quatro pessoas.

Por volta das 8h45, agentes da PRF visualizaram um comboio de três veículos – um GM Astra, uma Toyota Hilux e uma VW Amarok -, transitando em alta velocidade na Avenida Souza Naves,  perímetro urbano da BR-373, em Ponta Grossa. 

Os policiais fizeram o retorno e iniciaram o acompanhamento com o objetivo de abordá-los, mas o comboio imprimiu mais velocidade, iniciando uma fuga. A equipe acionou outra viatura, que bloqueou a pista, quando conseguiram abordar o comboio.

Os policiais verificaram que as duas caminhonetes, ocupadas apenas pelos motoristas, estavam carregadas com cigarros contrabandeados do Paraguai. Além disso, ambas eram roubadas, a Hilux em 22 de fevereiro em Curitiba (PR) e a Amarok há mais de um ano, em 28 de março de 2019, em Paranavaí (PR). 

No Astra, ocupado por dois homens, não encontraram nenhum tipo de ilícito. As caminhonetes possuíam rádios comunicadores e o Astra fazia o papel de batedor para o contrabando

Em razão dos fatos, os quatro homens e os veículos foram encaminhados para a Polícia Federal, enquanto que os cigarros foram apresentados na Receita Federal em Ponta Grossa. O quarteto poderá responder pelos crimes de contrabando, telecomunicação clandestina e associação criminosa.

As informações são da assessoria.

PUBLICIDADE

Recomendados