Forte chuva não minimiza efeitos da estiagem em PG

Ponta Grossa

22 de maio de 2020 17:40

Da Redação


Relacionadas

Defesa Civil atende família que teve residência danificada

Saúde confirma 12 novos casos de Covid neste sábado

Ponta Grossa tem confirmação de 5º óbito por Covid-19

Moradores bloqueiam rua e causam alvoroço em Olarias
Sargento da reserva pode ter sido vítima da Covid-19 em PG
Batalhão de Polícia Militar lamenta morte de sargento
Acidente deixa duas mulheres feridas na região central de PG
Os dados referentes a Ponta Grossa mostram que o município não recebia essa quantidade de chuva desde o dia 6 de abril. Foto: Divulgação
PUBLICIDADE

Os dados referentes a Ponta Grossa mostram que o município não recebia essa quantidade de chuva desde o dia 6 de abril.

O grande volume de chuva que atinge a cidade de Ponta Grossa nesta sexta-feira (22) ainda não é suficiente para reduzir os efeitos da seca no município. De acordo com números do Simepar, a média de precipitação na cidade durante o mês de maio gira em torno de 90 milímetros. Até as 16h desta sexta-feira (22), o sistema havia já havia contabilizado 26 mm de chuva em um único dia.

Os dados referentes a Ponta Grossa mostram que o município não recebia essa quantidade de chuva desde o dia 6 de abril, completando 46 dias de seca. O Simepar reforça que o processo de recuperação após a estiagem se dará de forma lenta. A cidade só deve receber novas pancadas de chuva a partir do próximo final de semana, de acordo com a previsão.

O diretor-presidente da Sanepar, Cláudio Stabile, afirmou na última terça-feira (19) que o Paraná não deve adotar o racionamento de água durante a estiagem. Ele reforçou que a companhia segue trabalhando em soluções para manutenção do abastecimento e também ressaltou a importância do uso consciente da água por parte da população. O levantamento mais recente do Simepar revelou que havia um déficit acumulado de chuvas a para a região de  de Ponta Grossa avaliado em cerca de 40%.

PUBLICIDADE

Recomendados