Sala do Empreendedor registra explosão de procura por crédito

Ponta Grossa

22 de maio de 2020 19:49

Fernando Rogala


Relacionadas

PM detém comerciante com fios de cobres furtados

Empresa anuncia novo investimento em Ponta Grossa

Herbário da UEPG soma 22 mil espécimes catalogadas

Queima de fogos misteriosa intriga moradores de PG
Choque apreende mais de 33 quilos de maconha em PG
Centro e Jardim Carvalho ficam sem água nesta terça
Empresa em contabilidade eleitoral traz novidades para PG
Foto: Divulgação
PUBLICIDADE

Mais de 2,3 mil empreendedores buscaram por financiamentos entre abril e maio. Crédito será destinado para o capital de giro e pagamento de despesas


A pandemia mundial do coronavírus fez crescer de forma exponencial a procura de crédito por empreendedores e empresários junto à Sala do Empreendedor de Ponta Grossa. Somente no mês de abril, por exemplo, houve uma procura maior do que a registrada durante todo o ano de 2019. No total, mais de 2,6 mil atendimentos foram realizados com essa intenção, dos quais 2,3 mil ocorridos desde 1º de abril. O crédito mais procurado é o Paraná Recupera, um crédito emergencial disponibilizado pelo Governo do Estado, o qual já contemplou 89 empreendedores do município, totalizando uma liberação de R$ 468 mil. 

A coordenadora da Sala do Empreendedor, Tonia Mansani, lembra que no ano passado inteiro, foram 1.405 atendimentos referentes à procura por crédito. “O mês que tivemos o pico de atendimento em 2019 foi maio, com 177 atendimentos. Mas neste ano já fizemos 2.659, sendo que só em abril foram 1.493”, observa. De acordo com ela, o principal objetivo da procura pelo crédito é para pagar as contas e ter capital de giro. “A Micro Empresa não sobrevive mais de 15 dias com porta fechada; ela tem folha, aluguel. É para pagar contas e passar esse momento”, completa Tonia.

No total, 242 formulários foram realizados para aqueles que procuraram a Sala do Empreendedor, referentes ao Paraná Recupera. “O credito vai de R$ 1,5 mil a R$ 6 mil, dependendo do tempo que ele está ativo. De 38 foram recusados e de 115 estão no status de análise pela Fomento Paraná. E, se aprovado, vai injetar R$ 609 mil na economia”, explica Tonia. Com isso, se ocorrerem essas aprovações, serão mais de R$ 1 milhão liberados a mais de 200 pequenos empresários do município. 

A linha Paraná Recupera traz uma série de facilidades de acesso, como a taxa de juros de 0,41% ao mês, não há necessidade de avalista, há carência de um ano e é possível ter acesso mesmo com débitos junto ao SPC e Serasa, por ser um crédito emergencial. “O Paraná Recupera só recusa quem está com problemas no Bacen ou no Cadin. E quem pegar agora vai começar a pagar daqui um ano, e de juros vai dar pouco mais de R$ 600 no final. Por isso tanta procura pela linha”, ressalta. 

Tonia ressalta que a aprovação é feita pela Fomento Paraná – e não pela Sala do Empreendedor. “Não temos qualquer interferência na análise de credito; nós fazemos a conferencia do Cadin e Bacen. Passando isso, inserimos no sistema e a analise em si é por parte da Fomento”, conclui a coordenadora.


Atendimento da Sala do Empreendedor é feito pela internet

A coordenadora da Sala explica que além do Paraná Recupera (a operacionalização é somente pela Fomento Paraná), há o microcrédito de até R$ 20 mil, através de uma parceira, e o órgão também faz a indicação a outras instituições, como cooperativas de crédito. Somente no caso do microcrédito, através da Cresol, houve a procura por 20 empresários. “Desses, nós tivemos oito recusados e, por enquanto, só dois foram aprovados”, informa Mansani. O atendimento é feito de forma online, através dos contatos divulgados no site, e de modo presencial somente para assinar contratos, com hora marcada.

PUBLICIDADE

Recomendados