Sala do Empreendedor registra explosão de procura por crédito

Ponta Grossa

22 de maio de 2020 19:49

Fernando Rogala


Relacionadas

Sindilojas e aRedeShopping lançam a ‘Liquida Web PG’

Audiência é o maior diferencial da nova plataforma de vendas

Comércio ganha plataforma com aRedeShopping

Portal aRede amplia conteúdos com novos projetos
Vinícius comemora decisão da Justiça que nega subsídio à VCG
Guarda Municipal localiza cadáver na região de Olarias
Passos apoia redução de jornada de profissionais da saúde
Foto: Divulgação
PUBLICIDADE

Mais de 2,3 mil empreendedores buscaram por financiamentos entre abril e maio. Crédito será destinado para o capital de giro e pagamento de despesas


A pandemia mundial do coronavírus fez crescer de forma exponencial a procura de crédito por empreendedores e empresários junto à Sala do Empreendedor de Ponta Grossa. Somente no mês de abril, por exemplo, houve uma procura maior do que a registrada durante todo o ano de 2019. No total, mais de 2,6 mil atendimentos foram realizados com essa intenção, dos quais 2,3 mil ocorridos desde 1º de abril. O crédito mais procurado é o Paraná Recupera, um crédito emergencial disponibilizado pelo Governo do Estado, o qual já contemplou 89 empreendedores do município, totalizando uma liberação de R$ 468 mil. 

A coordenadora da Sala do Empreendedor, Tonia Mansani, lembra que no ano passado inteiro, foram 1.405 atendimentos referentes à procura por crédito. “O mês que tivemos o pico de atendimento em 2019 foi maio, com 177 atendimentos. Mas neste ano já fizemos 2.659, sendo que só em abril foram 1.493”, observa. De acordo com ela, o principal objetivo da procura pelo crédito é para pagar as contas e ter capital de giro. “A Micro Empresa não sobrevive mais de 15 dias com porta fechada; ela tem folha, aluguel. É para pagar contas e passar esse momento”, completa Tonia.

No total, 242 formulários foram realizados para aqueles que procuraram a Sala do Empreendedor, referentes ao Paraná Recupera. “O credito vai de R$ 1,5 mil a R$ 6 mil, dependendo do tempo que ele está ativo. De 38 foram recusados e de 115 estão no status de análise pela Fomento Paraná. E, se aprovado, vai injetar R$ 609 mil na economia”, explica Tonia. Com isso, se ocorrerem essas aprovações, serão mais de R$ 1 milhão liberados a mais de 200 pequenos empresários do município. 

A linha Paraná Recupera traz uma série de facilidades de acesso, como a taxa de juros de 0,41% ao mês, não há necessidade de avalista, há carência de um ano e é possível ter acesso mesmo com débitos junto ao SPC e Serasa, por ser um crédito emergencial. “O Paraná Recupera só recusa quem está com problemas no Bacen ou no Cadin. E quem pegar agora vai começar a pagar daqui um ano, e de juros vai dar pouco mais de R$ 600 no final. Por isso tanta procura pela linha”, ressalta. 

Tonia ressalta que a aprovação é feita pela Fomento Paraná – e não pela Sala do Empreendedor. “Não temos qualquer interferência na análise de credito; nós fazemos a conferencia do Cadin e Bacen. Passando isso, inserimos no sistema e a analise em si é por parte da Fomento”, conclui a coordenadora.


Atendimento da Sala do Empreendedor é feito pela internet

A coordenadora da Sala explica que além do Paraná Recupera (a operacionalização é somente pela Fomento Paraná), há o microcrédito de até R$ 20 mil, através de uma parceira, e o órgão também faz a indicação a outras instituições, como cooperativas de crédito. Somente no caso do microcrédito, através da Cresol, houve a procura por 20 empresários. “Desses, nós tivemos oito recusados e, por enquanto, só dois foram aprovados”, informa Mansani. O atendimento é feito de forma online, através dos contatos divulgados no site, e de modo presencial somente para assinar contratos, com hora marcada.

PUBLICIDADE

Recomendados