Estudo estima 5,9 mil contaminados pela covid-19 em PG

Ponta Grossa

27 de maio de 2020 08:26

Afonso Verner


Relacionadas

Defesa Civil atende família que teve residência danificada

Saúde confirma 12 novos casos de Covid neste sábado

Ponta Grossa tem confirmação de 5º óbito por Covid-19

Moradores bloqueiam rua e causam alvoroço em Olarias
Sargento da reserva pode ter sido vítima da Covid-19 em PG
Batalhão de Polícia Militar lamenta morte de sargento
Acidente deixa duas mulheres feridas na região central de PG
Estudo estima número de casos positivos em grandes centros populacionais brasileiros Foto: Arquivo aRede
PUBLICIDADE

Dados mostram que cidade tem estimativa de quase 6 mil infectados, mas com taxa de mortalidade zero

O estudo ‘COVID-19 no Brasil: várias epidemias num só país Primeira fase do EPICOVID19 reforça preocupação com a região Norte’, realizado em parceria do Ibope com a Universidade Federal de Pelotas, traçou um panorama da covid-19 em todo o Brasil (clique aqui para conferir o estudo). Com coleta de dados em Ponta Grossa, a pesquisa busca traçar um panorama da pandemia nos maiores centros urbanos brasileiro e estima que Ponta Grossa tenha 5,9 contaminados - o trabalho trata de capitais e cidades populosas. 

A primeira fase do EPICOVID19-BR, realizada entre os dias 14 e 21 de maio, traz “resultados inéditos e preocupantes”, segundo os pesquisadores responsáveis. Durante uma semana de coleta de dados em 133 cidades espalhadas por todos os estados do Brasil, os pesquisadores concluíram 25.025 entrevistas e testes para o coronavírus. Em 90 cidades, incluindo 21 das 27 capitais, foi possível testar pelo menos 200 pessoas selecionadas por sorteio.

Em Ponta Grossa, por exemplo, foram realizadas 250 entrevistas e quatro dos entrevistados testaram positivo para a doença - as entrevistas eram seguidas de testes rápidos para identificar a Covid-19. Entre os cidadãos entrevistados no município, 1,7% já apresentaram anticorpos à doença, segundo a pesquisa - ou seja, pacientes que tiveram ou ainda tem contato com o vírus.

O mesmo estudo mostra ainda que Ponta Grossa tem uma taxa de mortalidade de 0% já que não há óbitos confirmados pela Covid-19 na cidade. Há apenas óbitos sendo investigados no município. A pesquisa também estima a quantidade de pessoas infectadas na cidade (entre assintomáticos e aqueles que apresentaram sintomas). Segundo o estudo, Ponta Grossa teria cerca de 5,9 mil infectados - oficialmente, a cidade tem 62 casos positivos de acordo com a Fundação Municipal de Saúde.

“A comparação dos números estimados pela pesquisa e os números oficiais aponta para uma grande subestimativa do número de infectados pelo coronavírus. No dia 13 de maio, véspera do início da pesquisa, essas 90 cidades somadas contabilizavam 104.782 casos confirmados e 7.640 mortes. Assim, os dados do EPICOVID19-BR estimam que, para cada caso confirmado de coronavírus nessas cidades, existem 7 casos reais na população”, diz o estudo.

Rangel comemora resultados

Segundo o prefeito de Ponta Grossa, Marcelo Rangel (PSDB), o número nulo de mortes na cidade é fruto das ações de combate e prevenção. “Acredito que o telefone da Prefeitura, com atendimento pelos médicos, foi fundamental para evitar superlotação e um número maior de contaminação”, destacou Rangel. “Esse número de quase 6 mil pessoas, em sua grande maioria, pode ter tido a doença mas nem chegou a ir ao médico, não teve sintomas”, considerou o prefeito.

PUBLICIDADE

Recomendados