Zampieri vai comandar CPI que investigará o 'EstaR Digital'

Ponta Grossa

01 de junho de 2020 17:40

Dhiego Tchmolo


Relacionadas

Rudolf viabiliza doação de projeto de interiores para HU

Posto Rodoil será inaugurado nesta segunda em PG

Elizabeth destaca experiência na vida pública e força do PSD

aRedeShopping disponibiliza mais de 3 mil produtos
‘Drive-thru solidário’ ocorre neste domingo
Curso de Gestão feito na UEPG adia divulgação de resultados
PG bate recorde de casos e tem mais de 500 registros de Covid
A composição da CPI foi confirmada nesta segunda-feira (1) Foto: Kauter Prado/CMPG
PUBLICIDADE

Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) vai apurar possíveis irregularidades na implementação do sistema

O vereador Ricardo Zampieri (REPUBLICANOS) vai presidir a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que irá apurar possíveis irregularidades na implementação do Estacionamento Regulamentado (EstaR) Digital em Ponta Grossa. A composição da CPI foi confirmada nesta segunda-feira (1) e também contará com a participação dos vereadores Valter José de Souza, o Valtão, Sargento Guiarone, Vinícius Camargo e Pastor Ezequiel.

Ricardo lembra que acompanha a mudança do sistema no EstaR desde o começo do processo. "Motivado por várias denúncias que recebemos desde a época da tentativa de flexibilização do EstaR [volta dos bloquinhos de papel] e de pressões externas que temos verificado e acompanhado, estamos motivados a seguir ainda mais intensamente o processo de fiscalização pela suspeita de irregularidades", afirma o presidente. 

Os vereadores questionam os valores do contrato público firmado entre a Prefeitura e a empresa Cidatec Tecnologia, responsável pelo sistema. "O gasto com os pontos de venda e a possibilidade de que o sistema tenha se tornado, de fato, uma verdadeira indústria da multa são possibilidades que nos preocupam e que precisam ser investigadas de perto", afirma Zampieri.

O vereador do Republicanos destaca ainda que a preocupação da CPI será tratar do uso adequado do recurso público para a digitalização do sistema. "Inicialmente estamos apurando a documentação, compilando dados e pedindo novos documentos e em breve iniciaremos as oitivas", garante Ricardo.

Informações da assessoria de imprensa.

PUBLICIDADE

Recomendados