PLATAFORMAS


EDITORIAS


SEÇÕES


PROJETOS


INSTITUCIONAL

Família aguarda mais de 8 horas para retirada de corpo

Ponta Grossa

20 de junho de 2020 09:22

Da Redação


Relacionadas

Mulher tenta fugir de casa após agressões e é ameaçada em PG

PG vacina gestantes e puérperas contra a covid-19

Três estabelecimentos são fechados por fiscais em PG

Homem é preso por tráfico de drogas em Uvaranas
Jovem de 20 anos fica ferido após atropelamento em PG
Concessão traz ganhos econômicos, sociais e logísticos
ACIPG comemora 99 anos nesta sexta-feira
Foto: Marcio Lopes/aRede
PUBLICIDADE

Morte natural de idoso causou impasse entre órgãos competentes. Corpo só foi retirado do local após 8h de espera

Um caso de morte natural ocorrido na tarde desta sexta-feira (19), gerou muita revolta e constrangimento após familiares aguardaram por mais de 8h na liberação do corpo de um ente numa calçada em frente à residência. O caso foi registrado na Vila Vicentina no bairro de Uvaranas em Ponta Grossa.

Um senhor de 61 anos, mecânico aposentado, morreu no interior de seu veículo, logo após retornar de uma Unidade Básica de Saúde (UBS) por volta das 13h. Os vizinhos ao perceberem que havia algo estranho e que o homem é que não apresentava sinais vitais, acionaram os familiares e uma equipe médica do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) para atestar de fato o óbito. 

O médico plantonista que atendeu a ocorrência confirmou a morte natural, porém a equipe teria deixado o local sem emitir o laudo necessário para o recolhimento do corpo, causando transtorno aos familiares.

Após algumas horas aguardando por uma solução para o caso, os familiares entraram em contato com a Polícia Civil, que designou uma equipe do Instituto Médico Legal (IML) para averiguar a situação no local, sendo atestado óbito natural pela segunda vez, tornando-se impossível o recolhimento do corpo por não se tratar de morte violenta - o IML atende apenas mortes violentas.

Auxílio da FMS

Ainda sem solução e já passados mais de 5h de espera, a família buscou a Fundação Municipal de Saúde (FMS), que determinou para a Coordenação do Samu a ordem de recolhimento do corpo.

O laudo médico foi confirmado por volta das 20h30 com a chegada da nova equipe de plantão no local. O corpo só foi encaminhado ao necrotério do Hospital Municipal Amadeu Puppi por volta das 22h, colocando um fim na angústia e espera da família.

As informações são de Danilo Kieltika / Pantera News

PUBLICIDADE

Recomendados