Morte de professor da UEPG gera comoção

Ponta Grossa

22 de junho de 2020 14:01

Da Redação


Relacionadas

Comércio de PG tem menor queda de vendas do PR

Zampieri questiona sobre contrato de terceirização da UPA

Começa hoje o Congresso Internacional de Direito Processual

Vinicius encaminha homenagem à gestão de parque
PG registra novo óbito por Covid e total chega em 15
Cescage terá debates importantes no Ciclo da Ciência
Sandro notifica Ecovia sobre tragédia na BR-277
Velório acontece na Capela São Francisco e o sepultamento será amanhã às 16h30 Foto: Divulgação
PUBLICIDADE

Sérgio Toshio Fujiwara, docente do Departamento de Química, morreu nessa segunda-feira (22)

A Universidade Estadual de Ponta Grossa  (UEPG) lamenta o falecimento do professor do Departamento de Química, Sérgio Toshio Fujiwara, nesta segunda-feira (22). O velório acontece na Capela São Francisco e o sepultamento será amanhã às 16h30, no Cemitério Jardim Paraíso.

Nascido em 1970, no interior de São Paulo, na cidade de Indaiatuba, o professor lecionava na UEPG desde 2003, ano em que atuou como colaborador. De 2004 a 2006, foi professor na Unicentro.

Em 2006, ingressou no quadro de professores do Dequim. Casado com professora Christiana Andrade Pessoa, do mesmo departamento, foi, por duas vezes, coordenador do curso Stricto Sensu de Doutorado em Química.

Sérgio Toshio Fujiwara era graduado em Bacharelado em Química Tecnológica pela Universidade Estadual de Campinas (1996), com mestrado e doutorado em Química Inorgânica pela mesma Universidade. Em 2004, concluiu pós-doutorado pela Universidade Federal do Paraná. A ex-aluna, Caroline Rodrigues, em sua rede social, compartilhou a tristeza pela perda do professor querido. “Sem dúvidas, um dos melhores professores com quem tive o prazer de compartilhar parte da minha vida acadêmica. Sempre dedicado, atencioso e dono de um coração enorme. Fará muito falta, professor Toshio. Jamais esquecerei das tantas vezes em que me disse ‘se apaixone pela química, Carol’, me incentivando a permanecer no curso. Quantas vezes imaginei te encontrar novamente e poder te contar sobre minhas novas descobertas e sobre o quão apaixonada eu sou pela ciência, no geral, incluindo a química que você tanto amava e ensinava tão bem. Infelizmente, não tive tempo. Minha vida seguiu outro rumo, professor, mas as coisas que aprendi com você permanecerão comigo eternamente. Descanse em paz”.

A UEPG está triste e se solidariza com a comunidade acadêmica e com os familiares que perderam hoje um grande homem.

PUBLICIDADE

Recomendados