Alteração em lei prejudica ampliação do aeroporto de PG

Ponta Grossa

25 de junho de 2020 21:02

Da Redação


Relacionadas

Piloto de moto leva 'fechada' e fica em estado grave na PR-151

Carro bate em árvore e capota perto de cemitério

Motociclista morre no hospital após acidente em PG

Caminhoneiro bêbado é preso pela PRF em Ponta Grossa
Cavalo morre após ser atropelado na Ronda
Caminhoneiros fazem carreata no dia de São Cristovão
PG começa a semana com 93% de ocupação nas UTIs
Mudança na lei de zoneamento também afeta a entrada de novos investidores em Ponta Grossa Foto: Divulgação
PUBLICIDADE

Mudança na lei  de zoneamento  também afeta a entrada de novos investidores em Ponta Grossa

O Conselho de Desenvolvimento Econômico de Ponta Grossa realizou na tarde da da quarta-feira (25) a reunião ordinária do mês de junho. O encontro contou com a discussão sobre a mudança na lei de zoneamento, que altera de zona industrial para zona residencial (ZR-2) áreas situadas no Horto Florestal do Cará-Cará, próximo ao Distrito Industrial e Aeroporto Sant’Ana. Participaram da reunião integrantes do Núcleo de Indústrias de Ponta Grossa (NDI).

Victor Hugo de Oliveira, superintendente do Aeroporto Sant’Ana e o secretário municipal de Indústria, José Carlos Loureiro Neto, também se manifestaram contrários a mudança de zoneamento pelo risco de comprometer o projeto de ampliação do aeroporto, considerando que uma licitação já anunciada de R$ 35 milhões em obras, via governo federal. 

“Trabalhamos com o prolongamento da pista em mais 500 metros para o lado onde será transformado em área residencial”, contou o superintendente. 

O prefeito Marcelo Rangel (PSDB), por vídeo enviado ao CDEPG, defendeu que é contra qualquer tipo de empreendimento que prejudique o aeroporto e o desenvolvimento industrial, e apontou que deve publicar portaria que impede construções próximas ao aeroporto.

“Foi aprovado na Câmara, mas não há a possibilidade de conceder alvará para construção neste cinturão de proteção do Aeroporto e do Distrito Industrial”, disse Rangel, que salientou que faria uma Portaria para impedir a emissão de alvará nesta área.

O tema foi encaminhado para a Câmara Técnica Temporária do Plano Diretor e para a Câmara Técnica Permanente de Industria e Comércio Exterior para emissão de pareceres. Baseado nestas análises a plenária irá decidir o posicionamento do Conselho de Desenvolvimento Econômico quanto ao tema.

A Associação Comercial, Industrial e Empresarial de Ponta Grossa (ACIPG) e a Casa da Indústria já se posicionaram favoráveis ao pedido de revogação da lei 3.726/20.

Outras discussões do Conselho

O encontro que inicialmente contava com diversos assuntos na pauta, mas se limitou integralmente a discussão sobre a mudança na lei de zoneamento. Devido ao tema ter ocupado todo o tempo da reunião, o parecer da Câmara Técnica Permanente de Comércio e Serviços sobre os impactos da covid-19 na economia do município e a apresentação de um plano estratégico do Sebrae para a retomada da economia ficaram para uma reunião extraordinária do Conselho de Desenvolvimento Econômico , que será realizada na próxima quarta-feira (1).

PUBLICIDADE

Recomendados