Rangel anuncia toque de recolher por 14 dias em PG

Ponta Grossa

01 de julho de 2020 08:51

Da Redação


Relacionadas

Rangel reitera: “nós não vamos fechar o comércio da cidade”

Casal de PG é vítima do golpe do falso sequestro

Obras da Sanepar afetam distribuição de água em PG

Comércio de PG amplia as vendas em setembro
Indefinição impede acerto do horário especial de Natal
Pesquisadores da UEPG entre os melhores do mundo
Barbearia Santiago inova e amplia a oferta de serviços
Governo municipal teme que fechamento do comércio em Curitiba aumente movimentação em PG Foto: Reprodução/Facebook
PUBLICIDADE

Diferente do que ocorreu nas semanas anteriores, medida será adotada durante todos os dias da semana, de acordo com o prefeito Marcelo Rangel

O prefeito Marcelo Rangel (PSDB) anunciou nesta quarta-feira (1º) que vai estender o toque de recolher para todos os dias da semana pelos próximos 14 dias. A informação foi divulgada durante seu programa de rádio e o decreto que regulamenta a decisão deve ser publicado nas próximas horas.

A maior preocupação, segundo o prefeito, é com o fechamento do comércio em sete regiões do Paraná devido ao expressivo aumento no número de casos confirmados de covid-19 – incluindo aí a região metropolitana de Curitiba. Com isso, o governo municipal teme que moradores dessas cidades venham para Ponta Grossa para fazer compras no comércio da cidade, além de visitar shoppings e galerias.

A justificativa para a decisão usa a redução das confirmações de covid-19 nos últimos três dias: foram 15 casos confirmados no domingo (28), 11 na segunda (29) e nove na terça (30) e, de acordo com Rangel, esta foi a principal medida adotada pela Prefeitura nos últimos 15 dias e teria ligação direta com essa queda. “Se funcionou sexta, sábado e domingo, tem que funcionar ainda mais nos próximos dias”, esclareceu o prefeito.

Além dessa medida, o prefeito também garantiu que a fiscalização nos próximos dias será ainda mais rigorosa – também por causa do receio de uma movimentação mais intensa no comércio da cidade por conta das restrições na RMC. Rangel fez um apelo aos diretores dos shoppins da cidade e para os responsáveis por supermercados, academias e igrejas: “nos ajudem, vamos pedir fiscalização mais apurada nos shoppings porque a partir de hoje está tudo fechado em Curitiba”.

PUBLICIDADE

Recomendados