UEPG participa do projeto 'Saúde na Estrada'

Ponta Grossa

06 de julho de 2020 15:40

Da Redação


Relacionadas

Caminhoneiro de PG morre em grave acidente na Serra do Mar

Polícia Militar fecha ‘casa do tráfico’ em Oficinas

Sanepar: Centro de PG ficará sem água nessa terça-feira

PG deve ganhar nova UPA no Centro até o final de 2020
Rangel é contra fechar de mercados nos domingos
GM flagra dupla com 2,5 KG de maconha no Santa Paula
Em PG, 57% dos pacientes com coronavírus estão recuperados
Bolsistas farão a triagem, verificando temperatura e saturação de oxigênio, além de investigar sintomas que possam indicar Covid-19. Foto: Divulgação
PUBLICIDADE

Bolsistas farão a triagem, verificando temperatura e saturação de oxigênio, além de investigar sintomas que possam indicar Covid-19.

A Universidade Estadual de Ponta Grossa participa, nesta segunda e terça-feira (06 e 07 de julho), do projeto Saúde na Estrada, realizado pela Secretaria de Saúde do Paraná (Sesa) e rede de postos Ipiranga.

A ação acontece no Posto Torre Alta, das 8h às 17h e é destinada aos caminhoneiros que passam pela Rodovia 376, sentido Curitiba. Os bolsistas da UEPG, por meio da Fundação Araucária, farão a triagem, verificando temperatura e saturação de oxigênio, além de investigar sintomas que possam indicar Covid-19.

Em caso de sintomáticos respiratórios, ou contato com sintomáticos, serão oferecidos os testes rápidos e RT-PCR para Covid, a depender do quadro de indicação para cada exame. Os bolsistas da Universidade farão a coleta do material e notificação do caso suspeito para o sistema Notifica Covid. Serão realizadas também aferição de pressão arterial, exame de glicemia e vacinas.

A equipe da UEPG que atua na ação é composta por quatro enfermeiras, dois estudantes de enfermagem e dois acadêmicos de 5º ano de medicina da Universidade. Conforme o Coordenador das ações de saúde nas divisas do Paraná, Osvaldo Tchaikovski Júnior, essa é a última fase do projeto. “Durante a ação, visitamos 10 postos de combustíveis pelo Estado do Paraná em que atendemos quase 10 mil caminhoneiros, fizemos mais de 5 mil doses de vacina e mais de 200 testes para Covid. No total, foram mais de 20 mil procedimentos na área da saúde para atender o público”, explica.

Para o reitor da UEPG, Miguel Sanches Neto, é interessante o trabalho conjunto entre a Secretaria Estadual de Saúde, a rede de postos Ipiranga e a Universidade, por meio dos alunos e professores da área da saúde. “Há um impacto grande, visto que são três instituições empenhadas no combate ao Coronavírus, atendendo os caminhoneiros e seus familiares com o objetivo de evitar que a doença se propague”, diz.

O professor e orientador do projeto Ricardo Zanetti Gormes reforça a importância da inciativa. “A ação é incrível porque está na estrada cuidando da saúde dos profissionais que trabalham no transporte e que são fundamentais para a logística do país”, afirma.


Treinamento

A enfermeira Cristia Kellen Gomes Barbosa, que atua na divisa de Campina Grande, conta como aconteceu o treinamento da equipe que participa do projeto Saúde na Estrada. “Eu tenho experiência frente à epidemiologia municipal em cidade do interior e surgiu a oportunidade de capacitar os integrantes do projeto. Nós começamos há três semanas e foram mais de 300 pessoas capacitadas”, explica.

Segundo a enfermeira, a equipe viaja para as áreas de divisa, onde é realizada a capacitação teórica, com orientações sobre os protocolos, fichas, formas de coleta e informações a respeito do vírus. Na última fase, ocorre o acompanhamento da parte prática, com a realização dos testes e esclarecimento de dúvidas. “O treinamento envolve a coleta, o teste rápido e o RT-PCR para Covid. Além disso, também capacitamos para a paramentação e desparamentação, que é um momento crítico, no qual a maioria dos profissionais de saúde se contamina”, conta.

Com informações da Assessoria de Imprensa

PUBLICIDADE

Recomendados