UEPG participa do projeto 'Saúde na Estrada'

Ponta Grossa

06 de julho de 2020 15:40

Da Redação


Relacionadas

Em PG, profissionais das UBS pedem para tomar vacina

Grupo prepara manifestação pela cassação de vereador

Família procura cachorro desaparecido em PG

Gestante em trabalho de parto é atendida pelo Samu
Rede municipal volta às aulas no dia 18 de fevereiro
JK quer impedir nomeação de pessoas que possuam empresas em PG
UEPG emite nota sobre morte de motorista da instituição
Bolsistas farão a triagem, verificando temperatura e saturação de oxigênio, além de investigar sintomas que possam indicar Covid-19. Foto: Divulgação
PUBLICIDADE

Bolsistas farão a triagem, verificando temperatura e saturação de oxigênio, além de investigar sintomas que possam indicar Covid-19.

A Universidade Estadual de Ponta Grossa participa, nesta segunda e terça-feira (06 e 07 de julho), do projeto Saúde na Estrada, realizado pela Secretaria de Saúde do Paraná (Sesa) e rede de postos Ipiranga.

A ação acontece no Posto Torre Alta, das 8h às 17h e é destinada aos caminhoneiros que passam pela Rodovia 376, sentido Curitiba. Os bolsistas da UEPG, por meio da Fundação Araucária, farão a triagem, verificando temperatura e saturação de oxigênio, além de investigar sintomas que possam indicar Covid-19.

Em caso de sintomáticos respiratórios, ou contato com sintomáticos, serão oferecidos os testes rápidos e RT-PCR para Covid, a depender do quadro de indicação para cada exame. Os bolsistas da Universidade farão a coleta do material e notificação do caso suspeito para o sistema Notifica Covid. Serão realizadas também aferição de pressão arterial, exame de glicemia e vacinas.

A equipe da UEPG que atua na ação é composta por quatro enfermeiras, dois estudantes de enfermagem e dois acadêmicos de 5º ano de medicina da Universidade. Conforme o Coordenador das ações de saúde nas divisas do Paraná, Osvaldo Tchaikovski Júnior, essa é a última fase do projeto. “Durante a ação, visitamos 10 postos de combustíveis pelo Estado do Paraná em que atendemos quase 10 mil caminhoneiros, fizemos mais de 5 mil doses de vacina e mais de 200 testes para Covid. No total, foram mais de 20 mil procedimentos na área da saúde para atender o público”, explica.

Para o reitor da UEPG, Miguel Sanches Neto, é interessante o trabalho conjunto entre a Secretaria Estadual de Saúde, a rede de postos Ipiranga e a Universidade, por meio dos alunos e professores da área da saúde. “Há um impacto grande, visto que são três instituições empenhadas no combate ao Coronavírus, atendendo os caminhoneiros e seus familiares com o objetivo de evitar que a doença se propague”, diz.

O professor e orientador do projeto Ricardo Zanetti Gormes reforça a importância da inciativa. “A ação é incrível porque está na estrada cuidando da saúde dos profissionais que trabalham no transporte e que são fundamentais para a logística do país”, afirma.


Treinamento

A enfermeira Cristia Kellen Gomes Barbosa, que atua na divisa de Campina Grande, conta como aconteceu o treinamento da equipe que participa do projeto Saúde na Estrada. “Eu tenho experiência frente à epidemiologia municipal em cidade do interior e surgiu a oportunidade de capacitar os integrantes do projeto. Nós começamos há três semanas e foram mais de 300 pessoas capacitadas”, explica.

Segundo a enfermeira, a equipe viaja para as áreas de divisa, onde é realizada a capacitação teórica, com orientações sobre os protocolos, fichas, formas de coleta e informações a respeito do vírus. Na última fase, ocorre o acompanhamento da parte prática, com a realização dos testes e esclarecimento de dúvidas. “O treinamento envolve a coleta, o teste rápido e o RT-PCR para Covid. Além disso, também capacitamos para a paramentação e desparamentação, que é um momento crítico, no qual a maioria dos profissionais de saúde se contamina”, conta.

Com informações da Assessoria de Imprensa

PUBLICIDADE

Recomendados