Projeto de Rudolf intensifica combate ao racismo em PG

Ponta Grossa

07 de julho de 2020 17:20

Dhiego Tchmolo


Relacionadas

Cai em 12,9% a emissão de seguro-desemprego em PG

Rafael Freitas destaca benefícios da fisioterapia

Indústria deverá puxar a retomada da economia de PG

‘Cultura’ propõe uso compartilhado da Estação Paraná
Aliel tenta evitar fechamento do Colégio Sesi em PG
Rudolf quer retomada de ‘calçamento’ nos bairros de PG
PG ultrapassa dois mil casos positivos da covid-19
PL estabelece diretrizes para a fixação de cartazes que divulguem o serviço Disque Direitos Humanos Foto: Divulgação
PUBLICIDADE

Vereador protocolou projeto de lei na Câmara de Ponta Grossa que fixa cartazes do ‘Disque 100 Racismo’ em alguns estabelecimentos comerciais e transporte público

O vereador Rudolf Polaco (PSL) protocolou na Câmara de Ponta Grossa um projeto de lei que estabelece diretrizes para a fixação de cartazes que divulguem o serviço Disque Direitos Humanos, especificamente sobre casos de racismo (Disque 100 Racismo), em alguns estabelecimentos de Ponta Grossa. A proposta tem o objetivo de intensificar o combate às práticas racistas, de acordo com o vereador.

O projeto de lei nº 149/2020 obriga a fixação dos cartazes em bares, restaurantes, hotéis, casas noturnas e outros estabelecimentos descritos no documento, inclusive no transporte público. “A ideia é garantir a divulgação do Disque 100 em locais com um fluxo alto de pessoas. É um trabalho simples e que com certeza vai facilitar a denúncia de casos de racismo quando alguém presenciar essa atrocidade”, avalia o vereador.

A proposta de combate ao racismo prevê sanções para locais que não se enquadrarem às regras. “Acredito que todos os estabelecimentos são favoráveis a essa medida, já que existem muitos outros cartazes semelhantes e não dá trabalho nenhum intensificar essa ação. Na sociedade atual, precisamos combater o racismo em todas as esferas e de todas as formas possíveis”, destaca.

O projeto de lei segue para avaliação das comissões internas da Câmara de Ponta Grossa e precisa ser aprovado em duas discussões para que o prefeito Marcelo Rangel (PSDB) possa sancionar a lei.

Informações da assessoria de imprensa.

PUBLICIDADE

Recomendados