Unimed PG aposta em lives para reforçar a transparência com público

Ponta Grossa

08 de julho de 2020 17:15

Da Redação


Relacionadas

Batida envolve três veículos e deixa ferido em Uvaranas

Ciclista fica ferido após acidente no Contorno

PG tem noite tranquila no cumprimento do ‘Toque de Recolher’

Comércio de PG tem menor queda de vendas do PR
Zampieri questiona sobre contrato de terceirização da UPA
Começa hoje o Congresso Internacional de Direito Processual
Vinicius encaminha homenagem à gestão de parque
Nesta semana, a Unimed Ponta Grossa promoveu duas lives para reforçar o compromisso da cooperativa no enfrentamento à pandemia Foto: Divulgação
PUBLICIDADE

Médicos, colaboradores e beneficiários puderam conhecer números, cases e boas práticas no enfrentamento à pandemia

Nesta semana, a Unimed Ponta Grossa promoveu duas lives para reforçar o compromisso da cooperativa no enfrentamento à pandemia. Na segunda-feira (06), cooperados e colaboradores puderam participar de um bate-papo online com Elias Leite, presidente da Unimed Fortaleza, e Fernanda Colares, diretora do hospital próprio da Unimed Fortaleza.

O intuito foi promover uma troca de experiências com a cooperativa cearense que, até 30 de junho, contabilizou mais de 1.300 pacientes internados devido ao novo coronavírus. Os 43 leitos regulares de UTI foram expandidos para mais de 140 e a Unimed Fortaleza chegou a ter 10 mil beneficiários em monitoramento durante os períodos mais críticos da pandemia.

“Quem diz que está entendendo tudo o que está acontecendo, não está prestando atenção. Enfrentar uma pandemia na proporção que enfrentamos foi uma situação quase de guerra, diferente de tudo que a gente já viveu”, observou Leite.

De acordo com o presidente da Unimed Ponta Grossa, Rafael Francisco dos Santos, o intuito de promover a live com o público interno foi de continuar aprimorando o plano de contingência local. Além da Unimed Fortaleza, a Unimed Ponta Grossa também buscou vivências em outras cooperativas que atravessaram períodos graves da pandemia. “Temos trabalhado com a contingência na nossa Unimed desde março e, com essa troca com a Fortaleza, podemos pensar em mais formas de prevenção quando o momento mais crítico chegar à nossa região, a partir da experiência vivenciada por outras Unimeds”.

Transparência com clientes

Já na terça (07), o presidente da Unimed Ponta Grossa conversou com os diretores e gestores das cooperativas clientes da operadora de saúde.

Durante a conversa online, Rafael Francisco dos Santos, apresentou os dados relacionados à evolução da doença nos atendimentos do HGU, como número de internações, de testes realizados, do quadro funcional, de profissionais afastados e das taxas de ocupação ao longo dos últimos quatro meses.

Além disso, contextualizou o plano de contingência do HGU e demonstrou os investimentos estruturais e financeiros feitos até o momento pelo hospital para o enfrentamento à pandemia.

“Entendemos, que numa situação de crise de saúde como essa, a transparência também é fundamental. As instituições hospitalares podem e devem apresentar dados, informações e esclarecimentos, para contribuir com o entendimento da população sobre o avanço a doença e com os gestores e órgãos públicos no enfrentamento da pandemia”, finaliza Santos.

PUBLICIDADE

Recomendados