Calebes se mobilizam para abastecer hemocentro em PG

Ponta Grossa

15 de julho de 2020 14:30

Da Redação


Relacionadas

Comércio de PG tem menor queda de vendas do PR

Zampieri questiona sobre contrato de terceirização da UPA

Começa hoje o Congresso Internacional de Direito Processual

Vinicius encaminha homenagem à gestão de parque
PG registra novo óbito por Covid e total chega em 15
Cescage terá debates importantes no Ciclo da Ciência
Sandro notifica Ecovia sobre tragédia na BR-277
Calebes estiveram o dia todo doando sangue no hemocentro de Ponta Grossa Foto: Igreja Adventista
PUBLICIDADE

Seguindo os protocolos recomendados pela OMS cerca de 80 calebes estiveram na unidade durante todo o dia para doar sangue

Mesmo com isolamento social devido o novo coronavírus hemocentros de todo país não podem parar suas atividades e nesse período diversas regiões viram seus estoques de sangue serem reduzidos como o Hemocentro de Ponta Grossa, que atende a cidade e mais 12 municípios da região. Por isso nesta terça-feira (14) os jovens adventistas da cidade se mobilizaram para levar esperança através de sangue para o hemocentro.

Com a pandemia o Centro de Hematologia e Hemoterapia do Paraná, em Ponta Grossa, mudou a rotina diária para a coleta de sangue. Nesse momento a unidade está recebendo doadores com agendamento. Cerca de 80 jovens de todos os distritos e igrejas de Ponta Grossa, vestidos com sua camiseta da Missão Calebe, estiveram no hemocentro durante toda a terça-feira para doar sangue.

Os calebes que foram fazer a doação nesta terça-feira, foram acolhidos logo na chegada do Hemocentro e acomodados na recepção mantendo a distância, como é recomendado pelos órgãos de saúde. Todos os cuidados e protocolos foram tomados para a segurança de todos. “Foi criado uma agenda pelo hemocentro onde atendeu todos os jovens durante todo o dia, de forma a não gerar aglomerações e organizar o processo de doação”, descreveu Elizeu Ortiz, pastor distrital na cidade.

Para os voluntários, esse é um período para ser realmente solidário e ajudar a salvar vidas. Cada bolsa de sangue pode ajudar a salvar até quatro pessoas. “Em momentos como o que vivemos ocorre uma grande necessidade de sangue, pois não apenas pacientes de covid 19, mas todas as demais demandas dos municípios”, comenta o pastor.

Outras ações

Durante todo o mês de julho, os participantes da Missão Calebe são desafiados a colocar em prática ações para levar esperança seja através de atos sociais ou espirituais. Neste ano, com o cenário de pandemia, grande parte dessas atividades tem um viés social e comunitário.

Em Ponta Grossa a comunidade jovem não somente está envolvida na doação de sangue, mas também em projetos como: construção de moradias para famílias que foram afetadas pelos ventos do mês de julho, revitalização de praças e hortas comunitárias em locais onde a igreja local atende e atenderá com clube de desbravadores e aventureiros, pequenos grupos de estudos bíblicos e assistência social a moradores que nas quartas-feiras recebem um jantar produzido entre uma parceria da comunidade Jovem da IASD Rio Verde e a liderança da comunidade local.

PUBLICIDADE

Recomendados